Tamanho do texto

Declaração foi dada pelo presidente, em discurso breve e improvisado, durante evento em Brasília, com gestores da Caixa Econômica Federal

Bolsonaro
Alan Santos/PR
Bolsonaro não deixou claro se o 'tsunami' se referia a alguma situação específica a ser enfrentada pelo governo

O presidente Jair Bolsonaro assumiu, nesta sexta-feira (10), que o governo federal vem enfrentando alguns problemas durante a sua gestão. Diante disso, ele afirmou ainda que pode até ter de encarar "um tsunami" na próxima semana, mas prometeu vencer os obstáculos e estar sempre em busca de se antecipar aos problemas.

Leia também: Bolsonaro lamenta decisão do Congresso e diz que espera manter Coaf com Moro

"[Temos tido] alguns problemas, sim, talvez tenha um tsunami na semana que vem, mas a gente vence o obstáculo com toda certeza. Somos humanos, alguns erram, alguns erros são perdoáveis, outros não", disse Bolsonaro. A declaração do presidente foi dada em discurso de improviso, durante um encontro com gestores da Caixa em Brasília.

Apesar da fala, o presidente não deixou claro se o 'tsunami' se referia a alguma situação específica a ser enfrentada pelo governo ou se estava falando de maneira genérica. Para a semana que vem, Bolsonaro planeja aprovar no Congresso a medida provisória 870, que trata da reestruturação administrativa do governo. 

Leia também: Bolsonaro condena "prisão ilegal" de vice-presidente do Parlamento venezuelano

Ainda durante a reunião de hoje, o presidente disse que é preciso se antecipar aos problemas para buscar atender melhor a população. “Sempre transmiti a todos que temos que ter a capacidade de nos anteciparmos aos problemas. Se uma pessoa chega perto de nós e diz que está com fome, não espere pedir um prato de comida, ofereça-lhe o prato de comida”, disse.

De acordo com Bolsonaro , nesses primeiros meses de governo, a Caixa já vem se antecipando e apresentando propostas para melhoria de seus negócios e serviços. “Essa deve ser a nossa política, buscar atender a população. Nós aqui todos somos soldados da pátria, temos esse compromisso, essa vontade de servir e buscar soluções e confiar no próximo”, disse a funcionários do banco público.

Durante dois dias, o evento reúne gestores e empregados da Caixa, reconhecidos por critérios de meritocracia, para apresentar um balanço dos primeiros meses de gestão, as diretrizes estratégicas, programas, ações e projetos prioritários para os próximos anos.

Leia também: Deputado simula tiroteio no Congresso em protesto contra decreto de Bolsonaro

O objetivo da Caixa é alinhar a atuação dos gestores e técnicos para o alcance dos objetivos e desafios estabelecidos pela nova gestão. Na ocasião em que previu o ' tsunami ', Bolsonaro estava acompanhado dos ministros da Cidadania, Osmar Terra, e da Secretaria-Geral da Presidência, Floriano Peixoto.