Presidente Jair Bolsonaro
Marivaldo Oliveira/Crédito 19/Agência O Globo
O presidente Jair Bolsonaro acrescentou que Lula não deveria ter dado entrevistas


O presidente Jair Bolsonaro (PSL) rebateu, na manhã deste sábado (27), a declaração dada na sexta-feira (26) pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que disse o Brasil está sendo governado por um "bando de malucos" . Segundo o presidente, pelo menos seu governo não é composto de "cachaceiros".

"Pelo menos não é um bando de cachaceiro", respondeu Bolsonaro, acrescentando que Lula não deveria ter sido autorizado a dar entrevista à Folha de S. Paulo e ao El País. " O Lula, primeiro, não deveria falar. Ele falou besteira. Quem era o time dele? Grande (parte) está preso ou sendo processado", afirmou. 

Para o presidente, o Supremo Tribunal Federal (STF) cometeu um erro ao conceder ao petista o direito de dar entrevistas . "Eles tinham um plano de poder onde roubariam a nossa liberdade, tá ok? Eu acho que foi um equívoco, um erro da Justiça ter dado o direito de dar uma entrevista. Presidiário tem cumprir sua pena", declarou.

Durante entrevista aos jornais, Lula ressaltou sua preocupação com o governo do atual presidente.  O petista lamentou que suas ideias e sonhos para o Brasil tenham sido deixados de lado e chamou de "avacalhação" a imagem que o País está no exterior.

"Eu estou aqui para provar minha inocência, mas estou muito mais preocupado com o que está acontecendo com o povo brasileiro, porque eu posso brigar, o povo não pode. [...] Eu fico preocupado com meus filhos, porque eu estou com os meus bens todos bloqueados, mas eu fico preocupado mesmo é com a situação do Brasil. Eu não consigo imaginar que os sonhos que eu tive para esse País não estajam acontecendo. Agora eu vejo que o prefeito de Nova York não quer fazer um almoço com o presidente do Brasil . A que ponto nós chegamos? Que avacalhação! O Brasil tem o mais baixo nível de política externa que já vi na vida", lamentou.

Lula ainda falou sobre as brigas de Bolsonaro com o vice, Hamilton Mourão , e comparou as denúncias de relações do atual presidente com milícias ao seu processo. "Imagine se os milicianos do Bolsonaro fossem amigos da minha família?".

Leia também: Casal formado por sociólogo e por profissional de exatas rebate Bolsonaro

"Eu acompanhei a briga entre os dois [ Bolsonaro e Mourão] pelas manchetes. O que não pode é esse país estar governado por esse bando de maluco que governa o país. O país não merece isso e sobretudo o povo não merece isso", defendeu.



    Leia tudo sobre: Lula

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários