Tamanho do texto

Tenente Silvia Waiãpi vai assumir o comando da Secretaria Especial de Saúde Indígena; ela é a primeira mulher indígena a ocupar o cargo no Brasil

Damares e Silvia Waiãpi
Divulgação/Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos
Damares Alves e Silvia Waiãpi se encontraram no início da gestão da ministra na pasta da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, publicou um vídeo na manhã desta terça-feira (23) para comemorar a escolha da primeira mulher indígena que vai comandar a Secretaria Especial de Saúde Indígena no Brasil. Silvia Nobre Waiãpi foi escolhida pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandett, para assumir a coordenação do órgão, que pertence à pasta da Saúde.

Leia também: Bolsonaro nega tomar decisões sozinho: "Ouço qualquer ministro. Até a Damares"

"Ela é índia, tenente do Exército, fisioterapeuta, extremamente preparada e, para assumir esse importante cargo, ela vai cuidar de toda a saúde dos índios do Brasil", disse Damares Alves , celebrando o que chamou de "uma grande notícia".

Waiãpi é o nome indígena apoiado por Bolsonaro desde a época da transição de governo. Nascida no interior do Amapá, ela foi uma das quatro mulheres que fizeram parte do grupo de transição, antes do presidente tomar a posse do governo, neste ano. Silvia já foi moradora de rua, mãe adolescente, vendedora de livros, poetisa, atriz da Globo , atleta e, hoje, é militar.

Leia também: "Como ele é lindo, meu Deus", diz Damares sobre deputado Túlio Gadêlha

A nomeação de Silvia Waiãpi foi celebrada por Damares ainda como um aviso de paz àqueles "que disseram que Bolsonaro iria perseguir índio". Para a ministra dos Direitos Humanos, a respeito dessa suspeita, o presidente tem provado o contrário, isso pela equipe que o cerca.

Leia também: Damares aconselha pais de meninas a fugirem do Brasil por causa de violência

"Aqui vai um recado para aqueles que disseram que Bolsonaro ia perseguir índio no Brasil: o presidente da Funai é índio, a secretária nacional de Saúde Indígena é índia, a ministra é mãe de índia. É o governo Bolsonaro fazendo a diferença no Brasil. Sucesso, Silvia! Parabéns, ministro da Saúde, pela escolha", finalizou Damares Alves .