Tamanho do texto

Deputado ainda disse que Câmara "reage" quando Bolsonaro é mais duro e afirmou que ele deu poder "até demais" para o ministro da Economia

Jair Bolsonaro e Rodrigo Maia
Marcos Corrêa/PR
Maia falou sobre a agenda de Jair Bolsonaro

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), afirmou nesta quinta-feira (11), em um evento com investidores em Nova York, que a agenda de Jair Bolsonaro nunca foi liberal, mas sim conservadora. Ele também criticou a articulação do governo para a reforma da Previdência. 

Leia também: 'Não vou ser mulher de malandro, de ficar apanhando e achando bom', diz Maia

“Quando o presidente é um pouco mais duro com o Parlamento, o Parlamento reage”, afirmou. Maia , no entanto, ressaltou que é "natural" que o presidente tenha dificuldade de explicar o que pensa nos primeiros meses e que não pode exigir que Bolsonaro tenha agenda de diálogo com o Parlamento "da noite para o dia".

“Falta o governo organizar o diálogo com o Parlamento. Precisamos melhorar o encaminhamento da reforma”, declarou. “Atrasou um pouco, atrasará um pouco mais que necessário, mas vai tomar rumo", declarou Maia. 

O presidente da Câmara apontou que Bolsonaro tem uma boa equipe e agenda econômica, por outro lado, afirmou que o presidente deu poder "até um pouco demais" a Paulo Guedes, mas ressaltou que possui boa relação com o ministro. 

O parlamentar afirmou ainda que é um erro falar sobre os votos para a reforma da Previdência, pois "gera ansiedade" e destacou que a agenda prioritária do Brasil é reestruturar as despesas do governo. “O importante é saber o que governo pensa, qual a agenda da direita para educação e saúde”, disse. 

Leia também: Maia diz que governo não começou e que Bolsonaro está "brincando de presidir"

Maia concluiu comentando a declaração recente do secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, de que aprovaria sozinho a reforma tributária. O deputado afirmou que deixará Cintra tocar sozinho e tocará do Parlamento. “Se ele vai aprovar sozinho, para que eu preciso atuar?”, emendou. 




    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.