Tamanho do texto

Considerado o "guru de Bolsonaro", Olavo respondeu o tucano, que havia dito que as opiniões do filósofo sobre o Brasil não são importantes

Olavo de Carvalho
Reprodução
Olavo de Carvalho atacou o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o chamou de caipira

O filósofo Olavo de Carvalho, considerado o "guru intelectual" de Bolsonaro, respondeu as declarações dadas pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que  criticou a comemoração do golpe de 1964 feita pelo governo federal e também o escritor, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo nesta quarta-feira (3).

"Não vou brigar com o Doria, só lhe recomendo estudar história para deixar de ser caipira e tomar conhecimento do grande número de patriotas brasileiros que viveram no exterior, a começar pelo próprio fundador do país, José Bonifácio de Andrada e Silva, e pelo chefe da campanha abolicionista, Joaquim Nabuco", escreveu Olavo de Carvalho em sua página no Facebook.

O tucano havia sido questionado pelo jornal sobre as recentes críticas do escritor ao vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB) e respondeu de forma dura. "Eu prefiro não emitir a minha opinião sobre Olavo de Carvalho. Até porque não considero importantes as opiniões que ele tem a emitir sobre o Brasil", disse Doria .

Rixas de Olavo de Carvalho com militares do governo Bolsonaro

Ministro da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz
Flickr Monusco
Ministro da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz foi um dos membros do governo Bolsonaro atacado por Olavo de Carvalho

Esta não foi a primeira vez que o filósofo se desentendeu com políticos aliados a Bolsonaro. Na última segunda-feira (1ª), ele atacou o ministro da Secretaria de Governo, general Carlos Alberto dos Santos Cruz, que havia se irritado com as críticas do escritor à ala militar do governo.

"Mostrem-me alguma declaração do general Santos Cruz falando mal de um inimigo do presidente Bolsonaro. Até agora só falou mal de amigos. O general ofende de maneira brutal o nosso presidente: insinua que ele não tem maturidade para escolher sensatamente seus amigos e precisa portanto de um tutor, o próprio Santos Cruz", publicou Olavo em seu Twitter.

Leia também: "Ministério é do Vélez. Que o enfie no c*", diz Olavo de Carvalho

Ele continuou e disse que, sem a sua obra, o ministro não teria chegado ao cargo. "O presidente Bolsonaro é um homem grato. Você é apenas um monstro de auto-adoração e empáfia", provocou.

"Sem mim, Santos Cruz, você estaria, como disse o Karim Sebti, levando cusparadas na porta do Clube Militar e baixando a cabeça, como tantos de seus colegas de farda", completou. Em outro tweet, o "guru" do bolsonarismo chegou a dizer que o ministro "simplesmente não presta".

Além de Santos Cruz e Doria, Olavo de Carvalho já se desentendeu recentemente com Silas Malafaia e criticou o ministro da Educação, Vélez Rodríguez. Mesmo fazendo elogios a Bolsonaro, Olavo também já chegou a afirmar que, se nada mudar, o governo " pode acabar em seis meses ".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.