Tamanho do texto

Deputada, que é líder do governo no Congresso, organizou reunião entre o ministro é o presidente da Câmara, que trocaram farpas através da imprensa

undefined
Divulgação
Sérgio Moro e Rodrigo Maia "selaram a paz" em um café da manhã promovido pela deputada Joice Hasselmann

O Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro se encontrou com o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, para um café da manhã. A reunião foi promovida pela deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), líder do governo no Congresso. Nas últimas duas semanas, o ministro e o presidente da Câmara trocaram farpas através da imprensa.

Leia também: Moro volta a minimizar atrito com Rodrigo Maia: "Absolutamente contornável"

Nas redes sociais, Joice celebrou o encontro e exaltou o "clima de paz" entre Moro e Maia. A deputada ainda afirmou que o presidente da Câmara concordou com a ideia de analisar o pacote anticrime apresentado por Moro junto com a proposta da reforma da Previdência. "Vamos aprovar a Nova Previdência e o pacote Anticrime com serenidade e seriedade", escreveu Joice.

Rodrigo Maia também têm trocado alfinetadas com o presidente Jair Bolsonaro. Nesta quarta-feira, o parlamentar fez um apelo para o presidente parar com as críticas. "Pare, chega. Peço ao presidente Bolsonaro que pare de criticar e que peça ao entorno para parar de criticar. A bolsa está caindo, a expectativa dos investidores está ficando menor. Então, ninguém ganha com isso e só o Brasil perde. Chega. Está na hora de parar. Vamos cuidar do Brasil", disse. 

Nesta quarta-feira (28), Moro já havia minimizado o atrito com o deputado. “Isso está sendo conversado com a Câmara, com o presidente Rodrigo Maia. Houve uma troca de palavras ásperas, mas isso é algo absolutamente contornável. Nós temos que dialogar, resolver esses problemas e decidir da melhor forma o que é melhor para o país", disse o ministro, ao participar de audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. 

O presidente da Câmara havia acertado com a base do governo Bolsonaro que a prioridade no Congresso seria a aprovação da reforma da Previdência. Moro, no entanto, insistiuque o pacote anticrime tramitasse no mesmo ritmo e acabou irritando o parlamentar.

Leia também: Moro fez "copia e cola em projeto e é funcionário de Bolsonaro", dispara Maia

"Moro está desrespeitando acordo meu com o governo. Nosso acordo é priorizar a reforma da Previdência. Espero que ele entenda que hoje ele é ministro de Estado. Ele está abaixo do presidente. Eu já disse a ele que esse projeto vai ser posterior à Previdência", disse Maia logo após o atrito. O democrata ainda frisou que Moro era apenas um "funcionário de Bolsonado". O deputado ainda acusou o ministro de "copiar e colar" o projeto apresentado pelo agora ministro do Supremo, Alexandre de Moraes.

O pacote anticrime de Moro que foi  apresentado ao Congresso em fevereiro tem três projetos (PL 881/2019, PL 882/2019 e PLP 38/2019), em tramitação na Câmara. Ao todo a proposta modifica 14 leis, entre elas o Código Penal e o Código de Processo Penal em pontos como regras de legítima defesa e prisão após condenação em segunda instância, criminalização da prática de caixa dois e mudanças na legislação eleitoral.