undefined
Alan Santos/PR - 26.2.19
Presidente Jair Bolsonaro embarca para o Chile nesta quinta-feira (21)

Após uma visita oficial de três dias aos Estados Unidos, a primeira de seu mandato, o presidente Jair Bolsonaro embarca nesta quinta-feira (21) para o Chile, onde participa, no dia seguinte, da Cúpula Presidencial de Integração Sul-Americana.

Leia também: Dupla que aparece em vídeo pornográfico entra com ação no STF contra Bolsonaro

Além de Bolsonaro , participam do encontro os presidentes da Argentina, Maurício Macri, do Peru, Martín Vizcarra, da Colômbia, Iván Duque Márquez, do Paraguai, Mario Abdo Benítez, do Equador, Lenín Moreno e do Chile, Sebastián Piñera.

O presidente passou apenas um dia no Brasil após a visita aos Estados Unidos, quando se reuniu com Donald Trump. Ele aproveitou o tempo em Brasília para apresentar a proposta da reforma da Previdência dos militares, que vinha sendo cobrada por membros do Congresso.

O destaque do encontro no Chile será o lançamento do Prosul, nova comunidade de países latino-americanos que deverá substituir a União das Nações Sul-Americanas (Unasul). O Prosul será formado por 12 países: Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, Equador, Paraguai, Peru, Uruguai, Costa Rica, Nicarágua, Panamá e República Dominicana. 

Em entrevista, o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, afirmou que os países que atualmente integram a Unasul , incluindo o Brasil, deverão deixar o bloco de forma conjunta nas próximas semanas. 

De acordo com o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, a nova comunidade de países é um marco para a cooperação e integração regional e terá como princípios a defesa da democracia e dos direitos humanos. "O propósito é criar um um novo marco, o Prosul, para melhor coordenação, cooperação e integração regional, livre de ideologias, aberto a todos e cem por cento comprometido com a democracia e os direitos humanos, conforme indicou o presidente chileno Sebastian Piñera", afirmou.  

Leia também: PF faz buscas relacionadas à disseminação de fake news contra ministros do STF

A chegada do presidente Jair Bolsonaro a Santiago está prevista para as 16h desta quinta-feira. Às 19h, ele fará a usual transmissão ao vivo em sua página no Facebook, que dura, em média, 15 minutos. O dia marca também o aniversário do presidente, que completa 64 anos.

Ele participará, à noite, de uma jantar oferecido pela embaixada brasileira. Integram a comitiva os ministros Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional), Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União), Ernesto Araújo (Relações Exteriores), além dos deputados federais Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e Hélio Lopes (PSL-RJ). A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, não viajará ao Chile, segundo informou o porta-voz.   

Na sexta-feira (22), o presidente participa da cúpula presidencial, no Palácio La Moneda, sede do governo chileno. O encontro, que começa de manhã, prevê uma declaração conjunta à imprensa no início da tarde, seguida de almoço oferecido aos chefes de Estado pelo presidente anfitrião. No mesmo dia, Bolsonaro deverá conceder entrevista exclusiva a um veículo de imprensa do Chile. 

No dia seguinte, Bolsonaro participa de um café da manhã com cerca de 20 empresários, a convite da Sociedade de Fomento Fabril do Chile (Sofofa), uma das principais associações empresariais do país. Na sequência, ele se reúne, em encontro bilateral, com o líder chileno Sebástian Piñera, no Palácio La Moneda. Antes do encontro, deposita flores no monumento em homenagem ao libertador chileno, o general Bernardo O'Higgins. Após almoço da comitiva brasileira com o presidente Piñera, Bolsonaro e comitiva embarcam de volta ao Brasil.

    Veja Também

      Mostrar mais