Governo Bolsonaro registrou queda de aprovação após polêmicas
Divulgação/Planalto
Governo Bolsonaro registrou queda de aprovação após polêmicas

Após uma semana recheada de polêmicas, o governo Bolsonaro teve queda de aprovação junto à população, de acordo com a pesquisa XP/Ipespe, que ouviu pessoas entre os dias 11 e 13 de março. 

Leia também: Eduardo Bolsonaro ajudaria o governo "parando de falar asneira", diz Malafaia

De acordo com o levantamento, as avaliações "ótimo" ou "bom" do governo Bolsonaro caíram de 40% em fevereiro para 37% desde fevereiro, enquanto as notas "ruim" ou péssimo" saltaram de 17% para 24% no mesmo período. Já o grupo de eleitores que veem o governo como "regular" se manteve em 32%, enquanto 8% não souberam ou não quiseram opinar.

A expectativa de um mandato com gestão positiva também registrou queda: de 60% para 54%. Já os que acredritam em uma administração ruim ou péssima subiram de 15% para 20%.

Grande polêmica do primeiro trimestre do atual governo, a publicação do presidente nas redes sociais com um vídeo obsceno foi um assunto que mexeu com o eleitorado. De acordo com o levantamento, 72% dos entrevistados tomaram conhecimento da postagem e 59% a acharam inadequada. Outro assunto que causou repercussão nos últimos dias, a crise no Ministério da Educação não foi citada.

Você viu?

Já a reforma da Previdência , pauta prioritária do governo, seguiu com o mesmo índice de aprovação do mês de fevereiro, com 62% dos entrevistados dizendo que a mudança é "necessária".

A pesquisa XP/Ipespe foi feita por telefone e ouviu 1.000 entrevistados em todas as regiões do país. Os questionários foram aplicados por entrevistados e submetidos a fiscalização posterior. O nível de confiança é de 95,45%, o que significa que, se o questionário fosse aplicado mais de uma vez no mesmo período e sob as mesmas condições, esta seria a chance de o resultado se repetir dentro da margem máxima de erro, estabelecida em 3,2 pontos percentuais.

Bolsonaro se reunirá com Trump

Jair Bolsonaro desembarcou em Washington no fim da tarde do domingo (17)
Alan Santos/Presidência da República
Jair Bolsonaro desembarcou em Washington no fim da tarde do domingo (17)

O presidente brasileiro chegou à capital americana por volta das 16h (horário de Brasília). Pelo Twitter, Bolsonaro disse que a ida aos EUA visa a busca de uma "parceria pela liberdade e prosperidade". "Brasil e Estados Unidos juntos assustam os defensores do atraso e da tirania ao redor do mundo. Os quem têm medo de parcerias com um País livre e próspero? É o que viemos buscar!", publicou.

Leia também: Eduardo Bolsonaro diz ter "vergonha" de brasileiros ilegais nos EUA

O encontro entre Jair Bolsonaro e Donald Trump  será realizado na terça-feira (19), na Casa Branca. O presidente brasileiro adiantou ao longo dos últimos dias que buscará a assinatura de três acordos com o americano. Um deles é um acordo de salvaguardas tecnológicas (AST), que permite o uso comercial da base de lançamento de Alcântara (MA).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários