Tamanho do texto

Presidente publicou uma mensagem reforçando a sua confiança ao vereador do Rio de Janeiro e exaltando seu apoio durante a sua campanha presidencial

O presidente Jair Bolsonaro aproveitou o domingo de Carnaval para reaparecer nas redes sociais e elogiar o filho Carlos
Reprodução/Twitter Jair Bolsonaro
O presidente Jair Bolsonaro aproveitou o domingo de Carnaval para reaparecer nas redes sociais e elogiar o filho Carlos

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), já estava há quase uma semana sem publicar nada em suas redes sociais – nem mesmo no Twitter, plataforma em que costuma divulgar anúncios oficiais do governo. Porém, na noite deste domingo (3), o presidente retomou sua presença online, postando uma foto e uma mensagem em homenagem a um dos seus filhos. 

Leia também: Carlos Bolsonaro volta à ativa no governo em esforços por reforma da Previdência

Vereador do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) vem tendo a sua participação no governo do pai questionada nos últimos dias. Inclusive, na última quinta-feria (28), Jair Bolsonaro afirmou que as declarações públicas dele precisariam passar por sua aprovação, caso tenham relação com o governo.  "Tudo passou a ter um filtro da minha parte", informou.

Mas, neste domingo, o presidente deu um pequeno mimo ao filho, publicando elogios a ele e reforçando que continuará a escutar as sugestões de Carlos Bolsonaro para o governo federal. Em uma mensagem dividida em quatro tópicos, o presidente enalteceu qualidades daquele que chama de “ Zero 1 ”.

Leia também: “Nenhum filho meu manda no governo", afirma Bolsonaro

Segundo a publicação do presidente, Carlos se destacou “à frente das redes sociais” durante a campanha eleitoral de 2018, com “sugestões e conteúdos”. Bolsonaro disse também que “não por acaso, muitos, que nada fizeram para o Brasil”, querem afastar os dois. “Não conseguirão: estando ou não em Brasília continuarei ouvido suas sugestões”, afirmou o presidente.

Acompanhando a mensagem, também foi postada uma foto em que os dois caminham no hospital onde Bolsonaro passou por uma das cirurgias às quais foi submetido após sofrer um atentando à faca, em plena campanha presidencial, em Minas Gerais.

Leia também: “Presidente vai botar ordem na rapaziada”, diz Mourão sobre filhos de Bolsonaro

De fato, Carlos ajudou na campanha do pai. Mas aliados de Bolsonaro já demonstraram incômodo sobre a influência do filho no governo de Jair BolsonaroO ex-ministro Gustavo Bebianno, por exemplo, afirmou que só deixou a Secretaria-Geral por pedido de Carlos. Porém, nos últimos dias, vêm circulando informações de que o "Zero 1" do presidente estaria pensando em renunciar ao mandato de vereador para ficar mais próximo do pai em Brasília.