Tamanho do texto

Filho do presidente, vereador do Rio discute ações nas redes sociais para defender o projeto e cobra posicionamento de deputados: "Qualquer um vê que a esmagadora maioria nem toca no assunto. Time tem que jogar junto"

Carlos Bolsonaro durante cerimônia de posse do pai: vereador exerce influência no governo federal
Rafael Carvalho/Governo de Transição - 1.1.19
Carlos Bolsonaro durante cerimônia de posse do pai: vereador exerce influência no governo federal


O vereador do Rio de Janeiro Carlos Bolsonaro (PSC), segundo filho do presidente Jair Bolsonaro (PSL), voltou a exercer influência no governo do pai. Segundo reportagem do jornal Folha de S.Paulo , Carlos se reuniu nesse início de semana com o secretário de Comunicação Social, Floriano Barbosa, para discutir estratégias para defender a reforma da Previdência.

Leia também: Eduardo Bolsonaro só vê lado bom em áudios vazados e destaca "moral" de Carlos

O presidente quer a ajuda do filho Carlos Bolsonaro para promover o texto da reforma da Previdência e conseguir, assim, mais apoiadores não só no Congresso, mas também na sociedade civil. Principal articulador de Jair Bolsonaro nas redes sociais, Carlos deve atuar com maior força no tema.

O primeiro post do vereador do Rio de Janeiro nesta terça-feira (26) já mostra a estratégia do governo. Carlos pede apoio a "não tão popular, mas necessária proposta da nova previdência ".

"Gostaria de ver mais deputados eleitos por Bolsonaro defendendo a não tão popular, mas necessária proposta da nova previdência. Sabemos que alguns já o fazem, mas qualquer um vê que a esmagadora maioria nem toca no assunto. Um time tem que jogar junto interessado só no Brasil", escreveu o vereador no Twitter .

Leia também: Carlos Bolsonaro diz que "arma legal resolveria" caso de mulher espancada no Rio

Aliados de Bolsonaro já demonstraram incômodo sobre a influência do filho no governo do pai. O primeiro ministro demitido pelo presidente, Gustavo Bebianno, afirmou que só deixou a Secretaria-Geral da Presidência por pedido de Carlos . O vereador chegou a postar ataques ao ex-ministro no Twitter, dizendo que o mesmo não havia falado com Bolsonaro em meio às denúncias sobre "candidaturas laranjas" do PSL. O presidente retweetou a mensagem, o que enfraqueceu Bebianno.

O próprio Jair Bolsonaro já admitiu que Carlos Bolsonaro tem um bom controle de redes sociais e trabalhou diretamente na comunicação do pai durante a campanha eleitoral. Pelos seus "dotes" com a internet, o segundo filho do presidente chegou a ser cotado a assumir a área de Comunicação Social do governo dentro do Ministério de Ciência, Tecnologia e Comunicações, comandado pelo astronauta Marcos Pontes. Atualmente, Floriano Barbosa, com quem o vereador se encontrou, é responsável pela área.