Tamanho do texto

Durante a ausência do presidente, os ministros se reuniram duas vezes com o vice-presidente, general Hamilton Mourão

Jair Bolsonaro se reuniu com ministros nesta terça-feira (19); Reforma da Previdência e pacote anticrime são alguns dos possíveis assuntos
Divulgação/Presidência da República
Jair Bolsonaro se reuniu com ministros nesta terça-feira (19); Reforma da Previdência e pacote anticrime são alguns dos possíveis assuntos

O presidente Jair Bolsonaro comanda na manhã desta terça-feira (19) reunião ministerial no Palácio do Planalto. É o primeiro encontro desde que Bolsonaro foi submetido a uma cirurgia para retirada da bolsa de colostomia e reconstrução do trânsito intestinal.

Leia também: Supostas candidaturas laranjas no PSL estão sendo apuradas, afirma Moro

Essa é também a primeira vez que Jair Bolsonaro e os ministros vão se reunir após a demissão do Secretário Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno , que aconteceu nesta segunda-feira (18).

O encontro do Conselho de Governo começou às 9h30, com Bolsonaro sentado entre o vice Hamilton Mourão e o ministro-chefe da Casa Civil Onyx Lorenzoni. De acordo com a assessoria da Presidência, todos os 22 ministros compareceram. Durante a ausência de Bolsonaro, que ficou 17 dias internado, o general Hamilton Mourão, vice-presidente da república, comandou duas reuniões ministeriais.

A reunião de hoje marca a estreia do general Floriano Peixoto Vieira Neto como titular da Secretaria Geral da Presidência. O reservista do exército era o secretário geral da pasta e assumiu a o cargo depois de mais de uma semana de idas e vindas e trocas de farpas entre Bebianno e Bolsonaro e seu filho Carlos. A nomeação de Peixoto foi formalizada na edição desta terça-feira do Diário Oficial da União (DOU), a mesma que publicou a exoneração de Bebianno .

Nessas reuniões, o presidente tem debatido com sua equipe as ações e metas dos primeiros 100 dias de governo. Hoje, Bolsonaro vai provavelmente colocar seus ministros a par dos principais pontos da reforma da Previdência e de como se dará a articulação para a votação da proposta no Congresso.

O governo deve enviar ao Congresso o pacote anticrime , proposto pelo ministro Sergio Moro, ainda nesta terça-feira (19). Já a reforma da Previdência , desenvolvida pela equipe econômica de Paulo Guedes, deve ser submetida ao Legislativo na quarta-feira (20).

Para a entrega do projeto de reforma da Previdência, é esperado um pronunciamento oficial do presidente Jair Bolsonaro em rede nacional de televisão e rádio ou por meio de live nas redes sociais. Bolsonaro deve explicar os principais pontos da reforma.