Tamanho do texto

General era secretário-executivo da pasta e atuava como um 'vice-ministro' de Gustavo Bebianno, que foi exonerado hoje pelo presidente Jair Bolsonaro

General Floriano Peixoto é o novo ministro da Secretaria-Geral da Presidência
Fernando Frazão/Agência Brasil - 28.11.17
General Floriano Peixoto é o novo ministro da Secretaria-Geral da Presidência

O general Floriano Peixoto Vieira Neto foi confirmado nesta segunda-feira (18) como o novo ministro da Secretaria-Geral da Presidência. A informação foi confirmada pelo porta-voz da Presidência , Otávio Rego Barros. Ele foi comandante da missão das Nações Unidas no Haiti (Minustah) entre 2009 e 2010, período em que se deu o pior terremoto da história do país, com mais de 100 mil mortos.

Até então, o general Floriano Peixoto era secretário-executivo da pasta e atuava como um 'vice-ministro' de Gustavo Bebianno, que foi exonerado no fim da tarde de hoje pelo presidente Jair Bolsonaro. Apesar de ser apontado como sucessor natural no comando da pasta, sua efetivação era incerta já que ele ficaria hierarquicamente acima de outro general, Maynard Santa Rosa, que é chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos (SAE), subordinada à Secretaria-Geral. 

Leia também: Bolsonaro aposta em agenda positiva e estuda ir ao Congresso para estancar crise

Dentro da hierarquia do Exército, Maynard é um general de quatro estrelas, enquanto Peixoto é de três estrelas. Com isso, a hierarquia militar esbarraria na hierarquia política, gerando um estranhamento. No entanto, isso não foi empecilho para sua efetivação no ministério.

Em página publicada pelo Instituto Igarapé, o novo ministro da  Secretaria-Geral da Presidência  é apontado como um tenente-general aposentado do Exército "com mais de 40 anos na ativa e uma vasta experiência internacional na manutenção da paz e alívio de desastres".

Leia também: FHC e Temer comentam tensão no governo Bolsonaro: "É natural ter crise"

Assim segue o currículo do general Floriano Peixoto : "Formado pela Academia dos Agulhas Negras, com mestrado em Ciências Militares e doutorado em Política, Estratégia e Alta Administração pela Command and General Staff College (CGSC). Experiência com relações-chave com agências governamentais e não governamentais em contextos nacionais e globais. Líder sênior e planejador operacional-estratégico com os recursos humanos e logística com experiência em situaçõesnacionais e internacionais. Instrutor em escolas militares e no nível universitário. Coordenador e assessor para os esforços interagências no Brasil e no exterior. Foi chefe de operações do 1º contingente brasileiro no Haiti – Força de Manutenção de Paz (2004); Comandante da Força da Minustah (2009-2010) – incluindo o período do terremoto no país -, prestando assistência às vítimas, coordenando a ajuda humanitária internacional e participando de diversos grupos para reconstruir o país" .

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas