Tamanho do texto

Presidente teve o dreno e a sonda nasogástrica retirados nesta sexta-feira (8) e está sem febre; Bolsonaro revelou a jornalista que pode ter alta na terça

Bolsonaro postou foto tomando sopa nas redes sociais
Reprodução
Bolsonaro postou foto tomando sopa nas redes sociais

O presidente Jair Bolsonaro acordou sentindo-se bem na manhã de hoje (9). Segundo a assessoria de imprensa da Presidência, ele comeu uma gelatina e tomou um chá como primeira refeição do dia. Ainda no final da manhã, o presidente deve fazer uma caminhada e exercícios de fisioterapia. Bolsonaro não tem compromissos agendados para o fim de semana.

Leia também: Bolsonaro melhora e médicos retiram dreno e sonda; ainda não há previsão de alta

No final da tarde, a equipe médica divulgou o boletim diário atualizando o estado de saúde de Bolsonaro . De acordo com o documento, o presidente "prossegue afebril e com boa evolução clínico-cirúrgica. O quadro pulmonar está em regressão e houve melhora dos exames laboratoriais."

"​Devido à evolução da movimentação intestinal e boa aceitação da dieta líquida, hoje foi iniciada uma dieta cremosa, com ótima aceitação. Segue com os antibióticos e a nutrição parenteral. Estão sendo mantidas as medidas de prevenção de trombose venosa, realizados exercícios respiratórios e aumento dos períodos de caminhada fora do quarto", diz o boletim.

De acordo com a assessoria da Presidência, Bolsonaro telefonou para três ministros: da Economia, Paulo Guedes; da Justiça, Sérgio Moro; e da Cidadania, Osmar Terra. O conteúdo das conversas não foi divulgado.

Nesta sexta-feira (8) foi feita a retirada do dreno e da sonda nasogátrica. O dreno havia sido colocado no seu abdômen do presidente há quatro dias para retirada de líquido acumulado próximo ao local onde estava ligada a bolsa de colostomia. 

A melhora do quadro intestinal e a boa aceitação da dieta líquida possibilitaram a retirada da sonda nasogástrica, segundo o Hospital Israelita Albert Einstein, onde o presidente permanece internado, na Unidade Semi-Intensiva. Ele está acompanhado da esposa Michelle e do filho Carlos.

Leia também: Bolsonaro deve fazer sua primeira visita oficial aos Estados Unidos em março

O presidente ainda não sabe quando terá alta do  Hospital Albert Einstein , onde fez uma cirurgia para retirada da bolsa de colostomia e reconstrução do trânsito intestinal após sofrer um atentado a facada durante um comício na cidade de Juiz de Fora (MG), em setembro do ano passado. Esse foi o terceiro procedimento pelo qual o capitão reformado passou após o ataque.

Na noite desta sexta, o presidente falou ao jornalista Carlos Nascimento do SBT e afirmou que, se "tudo der certo" deixará o hospital já nesta terça-feira. O apresentador falou sobre a conversa durante o Jornal do SBT  e, já na manhã deste sábado, Bolsonaro compartilhou o boletim em suas redes sociais.




Mais tarde, desta vez no Instagram, Bolsonaro postou uma foto tomando uma sopa. "Uma pequena pausa para o almoço", escreveu o presidente, que agradeceu pelas "orações da grande maioria da população brasileira" e voltou a criticar a "maior parte dos meios de comunicação" por, segundo ele, "ignorar maldades".

Leia também: Bolsonaro deve fazer sua primeira visita oficial aos Estados Unidos em março 

Bolsonaro    foi internado no dia 27 de janeiro e passou pela cirurgia no dia seguinte. A expectativa era que ele deixasse o hospital em dez dias. No entanto, a recuperação tem sido mais demorada. O presidente está utilizando uma sonda nasogástrica e um dreno no abdômen. Uma nova possível data de alta não foi estipulada pelos médicos.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.