Tamanho do texto

Ex-ministro de Lula e Dilma revela que ex-presidente sabia que era alvo da 24ª fase da Lava Jato e que seria preso ou conduzido a prestar depoimento

Antonio Palocci afirmou que Lula sabia que era alvo da Lava Jato em 2016
Marcello Casal Jr/Agência Brasil - 30.12.04
Antonio Palocci afirmou que Lula sabia que era alvo da Lava Jato em 2016


O ex-ministro da Casa Civil no governo Dilma e da Fazenda no governo Lula, Antonio Palocci, disse em delação premiada que o ex-presidente sabia que era alvo da 24ª fase da Operação Lava Jato. O depoimento dado por meio de delação no dia 17 de abril, mas divulgado apenas nesta quinta-feira (7), revela que o petista esperava ser preso ou conduzido para a coercitiva, como foi dias depois.

Leia também: Andrade Gutierrez pagou Vox Populi a pedido do PT, diz Palocci em delação

De acordo com Palocci , Paulo Okamoto e Clara Ant, presidente e assesora do Instituto Lula, souberam que o ex-presidente era alvo da Lava Jato após buscas da Polícia Federal no Instituto. Imediatamente o petista foi informado, sem saber ao certo quando teria que prestar depoimento ou se poderia ser preso.

Como souberam que Lula era alvo, os dois funcionários do Instituto esconderam um HD (memória porátil) que continha as principais reuniões do ex-presidente, que com certeza seriam levados pelos policiais na primeira busca na empresa.

Leia também: Juiz nega pedido de Lula e agenda novo depoimento de Palocci sobre caças suecos

O ex-ministro ainda confirmou que tanto Paulo Okamoto , como Clara Ant, lamentaram que Lula não tenha se livrado de outros documentos comprometedores que foram futuramente encontrados em seu apartamento, em São Bernardo do Campo, e no s ítio de Atibaia .

Na mesma delação, o ex-ministro e amigo pessoal de Lula afirma que o ex-presidente pediu a ele primeiro ajuda para as reformas no sítio de Atibaia e, depois, para Paulo Okamoto. Foi o presidente do Instituto que recorreu a empresários da OAS e da Odebrecht para conseguir atender o pedido de Lula.

Leia também: Ex-ministro de Lula e Dilma, Palocci assina terceiro acordo de delação premiada

Não é a primeira vez que uma delação do ex-ministro denuncia crimes do ex-presidente. Em outros depoimentos,  Palocci chegou a afirmar que Lula recebeu propina da Odebrecht dentro de caixas de uísque; que comprou caças suecos para agradar empresários e que o PT comprou pesquisas eleitorais da Vox Populi para que apenas os resultados favoráveis ao partido fossem divulgados.

    Leia tudo sobre: Lula
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas