Tamanho do texto

Com acordo fechado antes, apenas uma chapa se inscreveu e garantiu que o PSDB ficasse com a vaga de vice da Casa; Flávio Bolsonaro está na Mesa

Antonio Anastasia (PSDB-MG) será o primeiro vice-presidente do Senado, compondo a Mesa Diretora
Jefferson Rudy/Agência Senado
Antonio Anastasia (PSDB-MG) será o primeiro vice-presidente do Senado, compondo a Mesa Diretora


Os senadores voltam ao plenário do Senado nesta quarta-feira (6) para uma nova votação. Depois da conturbada eleição de Davi Alcolumbre (DEM-AP) como presidente da Casa, os parlamentares esperam menos confusão para a escolha dos componentes da Mesa Diretora pelos próximos dois anos (2019-2020).

Apenas uma chapa foi apresentada e, portanto, a Mesa Diretora  foi definida antes mesmo da votação. Os partidos apresentaram suas indicações para as vagas a que tem direito proporcionalmente ao tamanho das bancadas. A votação foi aberta.

Assim ficou a Mesa:

Presidente do Senado: Davi Alcolumbre (DEM-AP)

1º vice-presidente: Antonio Anastasia (PSDB-MG)

2º vice-presidente: Lasier Martins (Pode-RS)

1º Secretário: Sérgio Petecão (PSD-AC)

2º secretário; Eduardo Gomes (MDB-TO)

3º secretário: Flávio Bolsonaro (PSL-RJ)

4º secretário: Luis Carlos Heinze (PP-RS)

 Suplentes de secretários os senadores Marcos do Val (PPS-ES), Weverton (PDT-MA), Jaques Wagner (PT-BA) e Leila Barros (PSB-DF).

72 senadores votam pela aprovação da chapa. Três senadores votaram contra e dois se abstiveram. No total, 77 parlamanetares votaram.

Leia também: Alcolumbre pede investigação de fraude em eleição para presidência do Senado

Partido do presidente Jair Bolsonaro, o PSL possui três senadores e queria uma cadeira na Mesa. Após reunião da bancada, ficou decidio que Flávio Bolsonaro, filho do presidente, vai ocupar a terceira secretaria. A decisão surge no mesmo dia que o parlamentar soube que pode ser investigado por crime eleitoral.

L eia também: Moro se reúne com Alcolumbre para discutir apoio ao pacote anticrime

Ja a escolha para presidência de comissões ficou para a próxima terça-feira (12). Os partidos ainda não chegaram a um consenso no tema.

Leia também: MBL e Vem Pra Rua vão pedir impeachment de Toffoli por interferência no Senado

Por ser chapa única , os senadores votaram apenas se aceitavam ou não. A eleição foi rápida, mesmo que o voto seja aberto. Sem a discordância, o MDB, que antes estava na presidência, ficaou ao menos com a cadeira de segundo secretário. O partido, que teve Renan Calheiros derrotado na eleição à presidência, tem a maior bancada do Senado, com 12 parlamentares.

A Mesa Diretora é composta pelo presidente, dois vice-presidentes e quatro secretários, além de quatro suplentes, e é renovada a cada dois anos. O primeiro e o segundo-vice-presidentes da Mesa substituem, nessa ordem, o presidente nas suas faltas ou impedimentos.