Tamanho do texto

Senador fez declarações por meio do Twitter, mas logo apagou a publicação; acusações vieram como resposta a um texto escrito pela jornalista da Veja

Senador Renan Calheiros (MDB-AL) publicou tweet atacando a jornalista Dora Kramer depois de ser chamado de arrogante
Jonas Pereira/Agência Senado - 2.2.19
Senador Renan Calheiros (MDB-AL) publicou tweet atacando a jornalista Dora Kramer depois de ser chamado de arrogante

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) acusou, na noite deste domingo (3), a jornalista Dora Kramer, da revista Veja , de tê-lo assediado. Além disso, o parlamentar afirmou que um de seus aliados a namorou com um "membro mecânico". As declarações de Renan vieram como resposta a um texto escrito pela jornalista, em que ela o chama de "arrogante". 

Leia também: Dallagnol celebra derrota de Renan e alfineta até Toffoli: "Brasil está mudando"

"A Dora Kramer (Veja) acha que sou arrogante. Não sou. Sou casado e por isso sempre fugi do seu assédio. Ora, seu marido era meu assessor, e preferi encorajar Geddel e Ramez, que chegou a colocar um membro mecânico para namorá-la. Não foi presunção. Foi fidelidade", escreveu o senador no Twitter.

A publicação de Renan ganhou uma repercussão negativa logo que veio ao público e, por isso, foi apagada rapidamente. Mas, como tudo que cai na internet, ela não foi esquecida. Assim, políticos de diferentes partidos e figuras da imprensa saíram em defesa da jornalista entre a noite de ontem e a manhã desta segunda-feira (4), afirmando que a postura do parlamentar teria sido inadmissível. 

Leia também: Renan Calheiros reclama do PSDB em votação e despista sobre apoio ao governo

"Minha solidariedade à @dorakramer pela agressiva, desrespeitosa e inaceitável postagem de @renancalheiros!", tuitou a senadora Ana Amélia (PP-RS). "Que baixaria é essa, Renan? Quebra de decoro?", perguntou o Movimento Brasil Livre (MBL), na mesma rede social. 

Renan Calheiros publicou este tweet contra a jornalista Dora Kramer, mas logo o apagou da rede social
Reprodução/Twitter
Renan Calheiros publicou este tweet contra a jornalista Dora Kramer, mas logo o apagou da rede social

Em seu texto, Dora havia escrito sobre a derrota de Renan Calheiros na disputa pela presidência do Senado Federal. De acordo com ela, o senador foi "vítima da própria arrogância" e não percebeu a "mudança do rumo dos ventos",

"O senador até agora considerado imbatível no quesito dominação de apoios internos, foi vítima da própria arrogância que o impediu de perceber a mudança do rumo dos ventos. Achou que poderia renovar e dobrar a aposta", escreveu ela.

"Tombou vítima de uma série de manobras que já havia aplicado quando no poder e que dessa vez foram adotadas contra ele. Subestimou o adversário e, com isso, levou junto o MDB que pela primeira vez em muitos anos está fora do comando do Poder Legislativo, campo essencial para a atuação do partido", concluiu a jornalista, em sua coluna publicada na Veja .

Leia também: Davi Alcolumbre (DEM) evita retorno de Renan e é eleito presidente do Senado

Vale lembrar ainda que, embora Renan fale em falta de fidelidade, acusando Dora Kramer sem qualquer prova, ele mesmo foi, em 2007, personagem de um escândalo por ter mantido um relacionamento extraconjugal com uma jornalista. Na época, Mônica Veloso e Renan foram amantes por três anos e tiveram uma filha chamada Maria Catharina Freitas Vasconcelos Calheiros. A pensão da criança era paga por um funcionário da empreiteira Mendes Júnior.