Tamanho do texto

Chefe da Casa Civil se valeu de consultoria de amigo para receber R$ 317 mil ao longo de quase dez anos; Onyx diz que contratos foram realizados dentro da lei e ameaçou "ir à Justiça buscar a reparação" contra o jornal Zero Hora

Ministro Onyx Lorenzoni garante não haver irregularidades em uso de notas de empresa de amigo para receber verbas
Marcos Corrêa/PR - 3.1.19
Ministro Onyx Lorenzoni garante não haver irregularidades em uso de notas de empresa de amigo para receber verbas

O atual ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni , usou notas fiscais da empresa de um amigo pessoal para receber verba de gabinete durante mandatos na Câmara dos Deputados. A informação foi publicada nesta terça-feira (8) pelo jornal Zero Hora .

De acordo com a publicação, Onyx Lorenzoni  recebeu R$ 317 mil no período entre 2009 e 2018 por meio de 80 notas emitidas pela empresa Office RS Consultoria Sociedade Simples, que pertence a Cesar Augusto Ferrão Marques. Cesar é filiado ao DEM, partido de Onyx, e trabalha com o atual chefe da Casa Civil de Bolsonaro "há quase 30 anos", conforme o próprio técnico em contabilidade afirmou ao jornal gaúcho.

Dentre 80 as notas fiscais apontadas pela reportagem, 29 foram emitidas em sequência pela empresa Office RS, o que levanta a suspeita de que Onyx seria o único cliente da empresa. O contador, no entanto, negou isso ao Zero Hora , explicando que emite parte das notas fiscais por outra empresa.

Leia também: Promessa de Onyx, governo exonera servidores em busca de "despetização"

A Office RS Consultoria tem dívidas tributárias que totalizam R$ 117 mil e está inapta junto à Receita Federal. A empresa não recolheu impostos no período de janeiro de 2013 a agosto de 2018, apesar de ter emitido 41 notas a Onyx no mesmo período.

Cesar Augusto já atuou em campanhas políticas de Onyx e é responsável pela contabilidade do DEM no Rio Grande do Sul. Ainda conforme o Zero Hora , o dono da consultoria que ajudou o ministro a receber verba de gabinete não tem registro no Conselho Regional de Contabilidade.

Em nota publicada nesta manhã nas redes sociais, o ministro da Casa Civil garantiu que não houve nenhuma irregularidade na contratação dos serviços da consultoria de Cesar Augusto. O ministro ameaçou ainda ir à Justiça "buscar reparação", afirmando que o título da reportagem é "calunioso".

"A empresa sempre prestou os serviços e recebeu por eles, na forma da lei. Trata-se de consultoria tributária – não apenas para projetos meus, e sim aconselhamento para todos os projetos em destaque nesta questão", explicou o ministro.

Leia também: Parentes de Fabrício Queiroz devem prestar depoimento ao MP nesta terça-feira

"Com relação aos recursos da campanha eleitoral, cabe esclarecer que a empresa prestou serviços para o partido e todos os candidatos. Desde a pré-campanha, incluindo treinamento jurídico e contábil. Todas as contas foram aprovadas sem apontamentos. Há um rígido acompanhamento sobre todas as questões. Vou à Justiça buscar a reparação", finalizou Onyx Lorenzoni .

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.