Tamanho do texto

Fábio Ramalho garantiu que não promoverá o "toma lá da cá" com cargos na Câmara e que colocará as reformas propostas pelo Planalto em votação

Fábio Ramalho conversou com Bolsonaro sobre a candidatura à presidência da Câmara
Wilson Dias/Agência Brasil
Fábio Ramalho conversou com Bolsonaro sobre a candidatura à presidência da Câmara


Mesmo após a decisão do PSL em apoiar a candidatura de Rodrigo Maia à presidência da Câmara para o primeiro biênio da 56ª legislatura, o presidente Jair Bolsonaro recebeu a visita, nesta segunda-feira (07), do deputado Fábio Ramalho (MDB-MG), concorrente ao cargo.

Leia também: Candidato à presidência da Câmara, Fábio Ramalho defende salário maior para deputados

Ao sair da reunião, Fábio Ramalho garantiu que teve uma conversa franca com o presidente, que lhe garantiu que ficará neutro nas decisões dos deputados sobre quem comandará a Casa a partir de fevereiro. Ele quer colocar as reformas em votação caso assuma o cargo.

“Ele me disse que não vai interferir na votação da Casa.  Esse apoio do PSL ao Rodrigo Maia não é dele, apenas do partido”, garantiu Ramalho.

No encontro, o parlamentar levou um verdadeiro banquete ao presidente, com quitutes mineiros como pé de moleque, queijos e azeite. Segundo ele, Bolsonaro provou e aprovou as comidas vindas diretamente de Minas Gerais, seu estado natal.

O deputado do MDB , que atualmente é vice-presidente da Câmara, acredita que tem chances de vencer o atual presidente da mesma forma que agiu da última vez.

“Não tive apoio de ninguém quando fui candidato a vice e venci. Vai ser da mesma forma. Vou falar com cada parlamentar e expor os meus planos para Câmara dos Deputados ”, afirmou.

O deputado ainda garantiu que seguirá o mesmo discurso de Bolsonaro e que não fará alianças em troca de votos. Segundo ele, a eleição será ganha com diálogo e convencimento.

“Eu sou um candidato independente, sem apoio de num lado. A Câmara tem que agir pelo bem da democracia, pelo bem do Brasil, sem toma lá da cá. Precisamos votar as reformas do próximo governo, isto estará em pauta caso eu seja o presidente”, disse.

Deputado federal desde 2007, Fábio Ramalho foi reeleito em 2018 com 63.149 votos dos mineiros. Ele conseguiu assumir a vice-presidência da Câmara em 2017, meses depois de trocar de partido, deixando o PMB para se filiar ao PMDB (hoje MDB). Ele é o principal concorrente de Rodrigo Maia, mas outros nomes também devem estar na disputa, casos de JHC (PSB-AL) e Marcelo Freixo (PSOL-RJ) .

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.