Tamanho do texto

No primeiro encontro com seus ministros após a posse, presidente pediu que cada pasta seja comandada visando a desburocratização e corte de gastos

Presidente Bolsonaro comandou primeira reunião com ministros nesta quinta-feira
Marcos Corrêa/PR - 3.1.19
Presidente Bolsonaro comandou primeira reunião com ministros nesta quinta-feira


A primeira reunião com ministros do presidente Jair Bolsonaro, realizada nesta quinta-feira (3) no Palácio do Planalto, durou cerca de três horas. O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse que foi uma conversa de “alinhamento” com cada ministro. Segundo ele, será feito um “pente fino” em todos os conselhos que atuam na administração direta. Onyx reiterou que o governo vai "fazer a reforma da Previdência", não entrou em detalhes.

Leia também: Em carta a Bolsonaro, presidente da China fala em "respeito mútuo"

A reunião com ministros , que ocorreu dois dias depois da posse, foi concentrada em temas prioritários de cada área. Um próximo encontro foi agendada para o dia 8.

Desburocratização e enxugamento da máquina pública e melhoria da qualidade de serviços prestados à população brasileira foram alguns dos temas abordados. Nesta quinta-feira (3), mais de 300 funcionários comissionados que integravam a Casa Civil da Presidência da República na última gestão foram exonerados. A medida foi adotada para uma nova composição de equipe, mais alinhada com o novo governo.

Temas mais específicos, como o avanço da reforma da Previdência também fizeram parte das conversas.

Reunião com ministros insistiu nas “metas dos 100 dias”

Jair Bolsonaro pediu enxugamento da máquina pública em reunião com ministros
Marcos Corrêa/PR
Jair Bolsonaro pediu enxugamento da máquina pública em reunião com ministros


O documento entregue a todos os ministros antes mesmo da posse foi usado como direção na reunião. Jair Bolsonaro e Onyx Lorenzoni pedem que cada integrante do governo envie um relatório com um “pente-fino” em cada pasta, afirmando o que precisa ser cortado e o que pode ser implementado.

O plano é que o dinheiro repassado para cada pasta seja utilizado em reformulações que tragam resultados imediatos, pelo menos para os cem primeiros dias.

Leia também: Bolsonaro comanda hoje a primeira reunião ministerial do novo governo

Ideias para médio e longo prazo podem ser apresentadas apenas futuramente e precisarão do aval do presidente Jair Bolsonaro . Tudo foi esclarecido em coletiva de Onyx após as três horas de conversas.

De acordo com o ministro da Casa Civil, a reunião com ministros é apenas um dos atos do novo governo, que promete bastante diálogo entre os chefes de pastas. Nem sempre o presidente poderá estar presente.

*Com informações da Agência Brasil

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.