Tamanho do texto

Ao som de música brasileira de um grupo que se apresentava em um quiosque, Benjamin Netanyahu comeu batatas fritas e salada de palmito

Benjamin Netanyahu jogou bola com grupo que estava na praia de Copacabana
Reprodução/ Twitter
Benjamin Netanyahu jogou bola com grupo que estava na praia de Copacabana

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, resolveu aproveitar dia de sol em seu segundo dia de viagem ao Brasil e foi à praia no Rio de Janeiro. O premiê está hospedado com a mulher, Sara, no Hotel Hilton, no limite dos bairros de Copacabana e do Leme e saiu nesta tarde para um passeio, seguindo pelo calçadão. Ele desceu até a areia e, mesmo de tênis, molhou os pés.

Depois, seguiu até a Pedra do Leme e parou em um dos quiosques, no Caminho dos Pescadores. Sentou-se em uma das mesas ao lado da mulher e bastante sorridente admirou a movimentação na praia. Ao som de música brasileira do grupo que se apresentava no quiosque, Benjamin Netanyahu comeu batatas fritas, salada de palmito, bebeu cerveja e caipirinha.

A segurança do premiê de Israel ainda tentou colocar grades para deixar o local mais reservado, mas o dono do estabelecimento não concordou e foi apoiado por alguns frequentadores.

Leia também: A três dias da posse, Bolsonaro chega a Brasília e agradece receptividade

O esquema montado para o premiê incluiu agentes do Comando de Operação Tática (COT), grupo de elite da Polícia Federal, que estavam fortemente armados. Enquanto caminhava pela areia de mãos dadas com a mulher, Netanyahu estava cercado de seguranças, a maior parte, da sua equipe.

Segundo a embaixada de Israel, a agenda deste sábado do primeiro-ministro é privada. No domingo, ele tem previsto encontro com jornalistas brasileiros pela manhã, encontro com líderes da comunidade judaica e depois com amigos cristãos de Israel. Todos, no hotel onde está hospedado.

Na sexta-feira (28), o tão aguardado encontro de Jair Bolsonaro com o primeiro ministro de Israel aconteceu no Forte de Copacabana, no Rio de Janeiro. O futuro presidente do Brasil disse que os dois tiveram uma conversa bastante franca e que espera que saiam “grandes parcerias entre os dois países”.

Os futuros ministros da Economia, Paulo Guedes; da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva; e de Relações Exteriores, Eduardo Araujo; também participam do almoço com o primeiro-ministro e o presidente eleito.

"É uma satisfação aqui no Brasil pela primeira vez receber o chefe de estado de Israel. Mais do que parcerias, em economia, tecnologia e tudo aquilo que possa trazer benefícios para os dois países, isso que nós começamos, ou melhor continuamos no dia de hoje, nesse encontro de chefes de estado, brevemente se fará presente em forma de benefícios para todos nós aqui no Brasil.", disse Bolsonaro.

Assim que foi eleito, Bolsonaro deu mostras da vontade de ter uma boa relação com Israel, inclusive anunciando que trocaria a sede da embaixada brasileira no país de Tel-Aviv para Jerusalém.

Após o encontro, Benjamin Netanyahu também demonstrou alegria com a conversa e falou até de “ato histórico”. “Israel quer ser parceira do Brasil nessa empreitada", disse o premiê israelense. "Entendemos que nossa cooperação mútua possa render enormes benefícios em áreas como economia, segurança, agropecuária, recursos hídricos, todas as esferas da atividade humana. Como primeiro passo, o convidei a visitar Israel e ele aceitou", disse o primeiro-ministro israelense.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas