Tamanho do texto

É o sexto encontro do presidente eleito com parlamentares em menos de duas semanas; hoje ele ainda se reúne com o PP, PROS e seu partido, PSL

Bolsonaro visitou a COT e, de terno, participou de um exercício de flexões com os policiais
Divulgação
Bolsonaro visitou a COT e, de terno, participou de um exercício de flexões com os policiais

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, visitou na manhã desta quarta-feira (12) o Comando de Operações Táticas (COT) da Polícia Federal, localizado em Brasília. Ele também se reuniu com a bancada do Democratas no gabinete de transição no Centro Cultural do Banco do Brasil (CCBB). 

Leia também: TSE decide arquivar pedido do PT que pede a cassação de Bolsonaro e Mourão

O COT atua em operações especiais e atividades contra o terrorismo e é considerado uma espécie de "tropa de elite" da corporação, pelo treinamento e funções especiais. Bolsonaro chegou à sede do grupamento perto das 9h e a visita durou cerca de uma hora. 

O presidente eleito discursou na sede da corporação, visitou as instalações e participou de um exercício de flexões junto com os policiais. Após a visita, Bolsonaro postou uma foto em sua conta do Twitter usando um boné da COT e agradeceu a visita. 





O capitão reformado também se reuniu com mais de 20 parlamentares do DEM no gabinete de transição. Ele tem reiterado nos encontros que estabelecerá outra relação com o Legislativo, colocando fim ao tradicional “toma lá dá cá”.

Leia também: Governo Bolsonaro terá 22 ministros; conheça os escolhidos do presidente eleito

Segundo ele, a prática comum de oferecimento de cargos públicos em troca de apoio nas votações do Congresso será substituída pela valorização dos partidos com garantia de liberação de emendas parlamentares e participação em projetos do governo federal.

Esse é o sexto encontro do presidente eleito com bancadas parlamentares em duas semanas. Ele já conversou com o MDB, PR, PRB, PSDB na semana passada e Podemos e PSD nessa terça-feira. Ainda hoje outros três partidos serão recebidos no gabinete de transição, PP, PROS e seu partido, o PSL.

Leia também: Bolsonaro promete "resgatar o orgulho do povo brasileiro" e é diplomado no TSE

Desses partidos que se reuniram com Bolsonaro , apenas o PR declarou apoio formal ao futuro governo na Câmara. Ainda hoje, o presidente eleito também participa de um almoço com a turma de 1977 da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman) e de uma visita à Igreja Batista Central de Brasília.

*Com informações da Agência Brasil