Tamanho do texto

Presidente nacional do PT também criticou a nomeação de Sérgio Moro para ministro e disse que a decisão aponta para um "estado policial" no país

Presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, diz que há esperança que Lula sai da cadeia ainda este ano
Paulo Pinto/AGPT - 21.10.17
Presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, diz que há esperança que Lula sai da cadeia ainda este ano

A senadora e presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, disse que o partido espera “que até o Natal” o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva possa ser solto. A afirmação foi feita para militantes e simpatizantes da sigla durante a Conferência Internacional em Defesa da Democracia, promovida pela Fundação Perseu Abramo, em São Paulo.

Leia também: Em entrevista por cartas, Lula garante que venceria Bolsonaro nas eleições 2018

"Temos muita esperança que Lula saia da prisão antes do Natal. Se isso não acontecer, estamos organizando um Natal com Lula", afirmou  Gleisi Hoffmann . A senadora ainda pediu à plateia que escrevesse mensagens em cartões postais com o rosto do ex-presidente, para que pudessem ser entregues a ele na carceragem da PF.

Aos jornalistas, a senadora argumentou que esse é o prazo estimado pelo partido para que um  habeas corpus apresentado pela defesa de Lula no Supremo Tribunal Federal (STF) seja julgado. 

No evento, Gleisi voltou a dizer que Lula foi preso "sem provas" e devido ao "altíssimo grau de politização" do Judiciário. "Isso é evidenciado pela nomeação de [Sérgio] Moro para ministro da Justiça (do futuro governo de Jair Bolsonaro (PSL)). Sabemos que cargo de ministro é cargo político, não técnico", disse.

A senadora advertiu que a nomeação de Sérgio Moro como ministro da Justiça em um governo com o perfil de extrema-direita aponta para um "estado policial" no país. "Achamos que esse estado vai ser opressor a quem fizer oposição ao governo", completou.

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, também foi criticado pela presidente do PT que o chamou de “Chicago Boy”. "Teremos um estado opressor e a população submetida a um estado muito grave de proteção social", ressaltou em seguida.

Na ocasião, a senadora destacou que a vitória de Jair Bolsonaro (PSL) só foi possível pelo fato de Lula ter sido impedido de disputar o pleito. “Fernando Haddad fez campanha bonita, mas muito difícil, pois estávamos lutando contra uma fábrica de fake fews”, afirmou a senadora.

Leia também: PT aponta Haddad como “nova liderança” e faz duras críticas a Bolsonaro e PSDB

Gleisi Hoffmann afirmou ainda que a campanha de Bolsonaro foi inspirada e coordenada por Steve Bannon, “homem do presidente americano Donald Trump”. Marqueteiro, Bannon foi uma das principais cabeças responsáveis pela campanha vitoriosa de Trump na eleição norte americana.

    Leia tudo sobre: Lula

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.