Tamanho do texto

Presidente eleito disse que o "Brasil não pode se furtar do conhecimento daqueles que passaram pela Presidência"; ele foi convidado para participar de viagens internacionais com Temer, como o encontro do G20 na Argentina

Bolsonaro e Michel Temer fizeram um pronunciamento coletivo para simbolizar o início da transição de governo
Wilson Dias/Agência Brasil - 7.11.2018
Bolsonaro e Michel Temer fizeram um pronunciamento coletivo para simbolizar o início da transição de governo

O presidente Michel Temer informou nesta quarta-feira (7) que convidou o presidente eleito Jair Bolsonaro para acompanhá-lo em viagens internacionais que fará até o fim deste ano. "Convidei o presidente para fazer viagens comigo ao exterior. Tem viagens programadas e mencionei o G20 no fim do mês, mas não sei se ele poderá ir", afirmou Temer.

A próxima Cúpula do G20 (grupo que reúne as 20 maiores economias do mundo) será em Buenos Aires, na Argentina, de 30 de novembro a 1º de janeiro, e contará com a presença do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. O encontro entre Michel Temer e Bolsonaro marcou o início formal da transição de governo .

Em um rápido pronunciamento no Palácio do Planalto ao lado de Bolsonaro após eles se reunirem, Temer disse ter pedido ao presidente eleito que informe os projetos de interesse do futuro governo no Congresso Nacional. "Estamos dispostos a colaborar intensamente", afirmou o atual presidente.

Bolsonaro agradeceu a cortesia com que foi recebido pelo presidente Temer. "Ano que vem voltaremos a pedir que ele nos atenda. O Brasil não pode se furtar do conhecimento daqueles que passaram pela Presidência", afimou. O presidente eleito disse ainda que “muita coisa” da gestão Temer vai ser mantida, mas não citou detalhes.

Desde os últimos dias, Jair Bolsonaro tem defendido que a Câmara aprove ainda neste ano algum item da proposta de reforma da Previdência. "Pedi para o presidente eleito que nos mandasse eventuais projetos que estejam em andamento na Câmara e no Senado. O que houver interesse para ser aprovado, envidaremos todos os esforços para que sejam aprovados", disse o presidente. 

Leia também: Eunício Oliveira pauta reajuste do STF e Bolsonaro diz que "não é o momento"

Durante a reunião de transição de governo , Temer deu um livro de presente para Bolsonaro. Nele, há uma compilação dos projetos realizados do seu governo, em seis eixos: Social e Cidadania, Econômico, Infraestrutura, Brasil e o Mundo, Segurança e Defesa Nacional e Ações Regionais. A publicação começa com a frase “O Brasil é hoje um país completamente diferente de dois anos e seis meses atrás”.

Leia também: Bolsonaro afirma que não escolhe sua equipe por cor, sexo ou orientação sexual

Segundo Michel Temer , durante a reunião no Planalto, foi transmitido a Bolsonaro um balanço das ações do governo nos últimos dois anos e meio e o que está programado. O presidente destacou que o programa vai ser “apreciado” pelo sucessor para analisar se deve ser mantido.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.