Tamanho do texto

Presidente eleito deve passar por uma terceira cirurgia no dia 12 de dezembro; para o tribunal, solenidade pode ocorrer um dia antes desta data

Terceira cirurgia de Bolsonaro será feita no dia 12 de dezembro  para restabelecer o trânsito intestinal
Reprodução/Twitter - Eduardo Bolsonaro
Terceira cirurgia de Bolsonaro será feita no dia 12 de dezembro para restabelecer o trânsito intestinal

A presidência do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) entrou em contato com o ministro extraordinário Onyx Lorenzoni para agendar a diplomação do presidente eleito Jair Bolsonaro. Devido à cirurgia de Bolsonaro, a ideia do TSE é que a solenidade ocorra no próximo dia 11 de dezembro.

O TSE sugeriu a Onyx, coordenador do governo de transição e anunciado como futuro ministro da Casa Civil, que Bolsonaro e o PSL antecipem em cinco dias suas prestações de contas, cujo limite é o dia 17 de novembro. Assim, seria possível cumprir os prazos do calendário eleitoral e realizar a solenidade de diplomação do presidente eleito em 11 de dezembro - um dia antes da data prevista para a cirurgia de Bolsonaro .

A data limite para a diplomação é 19 de dezembro. Conforme o TSE, Onyx disse que irá consultar Bolsonaro e retomar o contato com o TSE .

Leia também: Facada em Bolsonaro reforçou figura de "mito" e o ajudou a esconder falhas

Em dezembro, o presidente eleito será submetido à terceira cirurgia, desde que levou uma facada, no início de setembro, durante ato de campanha em Juiz de Fora, Minas Gerais. A operação é necessária para restabelecer o trânsito intestinal, abrindo a incisão, na qual ele levou 35 pontos, e retirando a colostomia – uma espécie de bolsa que funciona como intestino externo.

Aos 63 anos de idade, o ex-capitão do Exército já passou por duas cirurgias após ter sido perfurado por faca de 20 centímetros na região do abdômen. A primeira das operações foi realizada na Santa Casa de Juiz de Fora, horas após o ataque deflagrado por Adelio Bispo de Oliveira – que está preso. Na manhã seguinte, o então candidato à Presidência foi transferido para o Hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde foi submetido a cirurgia de emergência no dia 12 de setembro. Ele ficou 23 dias internado.

Leia também: Temer diz que convidou Bolsonaro para acompanhá-lo em viagens internacionais

Os detalhes da terceira cirurgia foram revelados em uma reportagem especial levada ao ar pela TV Record. A equipe da emissora acompanhou o exame médico e conversou com especialistas. Segundo os jornalistas, a recuperação após a cirurgia de Bolsonaro é de uma semana a 10 dias.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.