undefined
iG Arte
Líderes mundiais parabenizaram Bolsonaro pela vitória nas eleições brasileiras principalmente por meio das redes sociais

Entre este domingo (28) e a manhã desta segunda-feira (29), o candidato eleito Jair Bolsonaro (PSL) recebeu uma série de mensagens vindas do exterior. Afinal, muitos líderes mundiais parabenizaram Bolsonaro por sua vitória nas eleições presidenciais do Brasil. O novo Presidente da República recebeu mensagens de pessoas como Nicolás Maduro, o presidente da Venezuela, e Vladimir Putin, da Rússia. 

Leia também: Transição entre governos Temer e Bolsonaro começa nesta segunda-feira

Os líderes mundiais parabenizaram Bolsonaro pela vitória principalmente pelas redes sociais. Em nota publicada no Twitter pelo chanceler da Venezuela, Jorge Arreaza, Maduro parabenizou "o povo" do Brasil  e disse que  o governo “ratifica o compromisso de continuar trabalhando na luta por um mundo mais justo, multicêntrico e pluripolar, no qual prevaleça a livre autodeterminação dos povos e a não ingerência nos assuntos internos”.

O líder da Venezuela também pediu que Jair Bolsonaro retome as relações diplomáticas com o país. “O Governo Bolivariano aproveita a ocasião para exortar ao novo presidente eleito do Brasil para retomar, como países vizinhos, o caminho das relações diplomáticas de respeito, harmonia, progresso e integração regional, pelo bem-estar de nossos povos”, diz o comunicado. 


Por sua vez, Vladimir Putin, presidente da Rússia, entrou em contato com Bolsonaro por meio de um telegrama. O governante parabenizou o novo presidente e manifestou seu desejo de desenvolver ainda mais as relações com o Brasil. 

Leia também: Candidatos que apoiaram Bolsonaro dominaram 2º turno nas eleições estaduais

Putin escreveu que “aprecia muito a experiência tão significativa de cooperação mutuamente benéfica em vários campos entre os dois países como parte de uma associação estratégica”, e afirmou que espera uma cooperação no âmbito das Nações Unidas, dos Brics e do G20. 

Veja como outros líderes mundiais parabenizaram Bolsonaro

undefined
Reprodução/Wikipedia
Líderes mundiais parabenizaram Bolsonaro e pediram a retomada de relações diplomáticas entre países

O governo da China também parabenizou o novo presidente eleito. O porta-voz das relações exteriores, Lu Kang, disse que irá “aprofundar a cooperação mutuamente benéfica e a promover o desenvolvimento comum de ambos os países para beneficiar os dois povos”. 

Evo Morales, da Bolívia, usou o Twitter para saudar "o povo irmão do Brasil" pela participação democrática no segundo turno das eleições presidenciais. "Bolívia e Brasil são povos irmãos com laços profundos de integração”, acrescentou. 


Marine le Pen, líder de extrema-direita da França e presidente da antiga Frente Nacional, desejou boa sorte a Bolsonaro.  “Os brasileiros acabam de castigar a corrupção generalizada e a aterrorizante criminalidade que prosperaram durante os governos de extrema esquerda”, escreveu. 




O atual presidente francês, Emanuel Macron, não havia se manifestado até as 7h desta segunda-feira (29), mas a conta oficial de seu partido, A República em Marcha, publicou uma mensagem bastante crítica ao presidente eleito.

“O Brasil terá agora em seu comando um presidente orgulhosamente homofóbico, cético em relação ao aquecimento global, sexista e racista. Essa tragédia eleitoral nos força a agir. Não temos escolha, não podemos errar. Senão podemos ver o que nos espera. Progressistas de todos os países, uni-vos!”, escreveu o partido de Macron.

Pedro Sànchez, presidente da Espanha, também usou o Twitter para falar das eleições presidenciais brasileiras. O governante publicou que “o povo brasileiro decidiu o seu futuro para os próximos anos. Os desafios serão enormes. #Brasil sempre contará com a Espanha para conseguir uma América Latina mais igualitária e mais justa, a esperança que há de iluminar as decisões de qualquer governante”. 



Leia também: Bolsonaro recebe ligação de Trump e mensagem de Macri após ser eleito
Outros líderes mundiais parabenizaram Bolsonaro e também comentaram as eleições do Brasil.  Entre eles, Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, que ligou pouco após a vitória, Maurício Macri, da Argentina, Lenín Moreno, do Equador, Matteo Salvini, presidente italiano e os líderes do Peru, Colômbia, México e Chile. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários