Tamanho do texto

Novato na política, o policial militar reformado superou o tucano Expedito Júnior, que obteve a preferência de 33,66% (269 mil votos) dos rondonienses

Expedito Júnior (PSL) contou com o apoio e a popularidade do presidente eleito, do mesmo partido, para ser eleito novo governador de Rondônia
Reprodução/Facebook
Expedito Júnior (PSL) contou com o apoio e a popularidade do presidente eleito, do mesmo partido, para ser eleito novo governador de Rondônia

Neste domingo (28), o Coronel Marcos Rocha foi eleito governador de Rondônia. Policial militar reformado e estreante na vida política, o candidato do PSL obteve530.188 votos (66,34% dos votos válidos) e bateu com certa facilidade o tucano Expedito Júnior,  que obteve a preferência de 33,66% dos rondonienses (269.032 votos).

Leia também: Antônio Denarium é eleito o novo governador de Roraima, com 53,4% dos votos

No total, 881.834 pessoas participaram da votação para escolher o novo governador de Rondônia , número que corresponde a 75,04% das mais de 1.175.173 pessoas que compõem o eleitorado do estado nortista. Brancos e nulos somaram 82.614 votos (9,37%).

Na votação do primeiro turno, no dia 7 deste mês, Rocha foi o segundo candidato mais votado dentre os nove postulantes ao governo, com 24% (183 mil) dos votos válidos. Expedito Júnior , por sua vez, conquistou a preferência de 31,6% (241 mil) do eleitorado rondoniense na ocasião.

Aos 50 anos de idade e novato na política, o carioca Marcos Rocha chega ao governo de Rondônia ao lado do vice Zé Jodan (PSL), empresário e candidato à prefeitura da cidade de Rolim de Moura (RO) em 2016.

Leia também: Waldez (PDT) é reeleito governador do Amapá, com 52% dos votos

Desafios para o novo governador de Rondônia

Os investimentos em segurança pública devem merecer a atenção do novo governador de Rondônia: em 2016, a taxa de homicídios no estado chegou a 39,3 por 100 mil habitantes
Governo de Rondônia
Os investimentos em segurança pública devem merecer a atenção do novo governador de Rondônia: em 2016, a taxa de homicídios no estado chegou a 39,3 por 100 mil habitantes

Terceiro estado mais populoso da região Norte, Rondônia tem pouco mais de 1,7 milhão de habitantes, segundo estimativas do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Elevada à categoria de estado apenas em 1982 e nomeada em homenagem ao marechal Cândido Rondon, a unidade federativa é também a terceira mais rica do Norte, sendo responsável por 11% do PIB da região.

Rondônia se destaca, ainda, pela baixa taxa de desocupação. No segundo trimestre deste ano, o estado registrou índice de desemprego de 8,2%, o segundo menor do país, perdendo apenas para Santa Catarina (6,5%). A porcentagem de desalentados (3,1%), isto é, de pessoas que desistiram de procurar emprego, é a mais baixa das regiões Norte e Nordeste, que registraram médias de 6,1% e 10,5% no período, respectivamente.

Leia também: Com 59% dos votos, Wilson Lima é o novo governador do Amazonas

Os investimentos em segurança pública, porém, devem merecer a atenção do novo  governador de Rondônia . Segundo o último Atlas da Violência publicado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada), a taxa de homicídios no estado chegou a 39,3 por 100 mil habitantes em 2016, acima da média nacional (30,3 por 100 mil habitantes) verificada no período.