Tamanho do texto

Cercada por apoiadores, candidata a vice de Haddad votou pela manhã em Porto Alegre e deu dica a jornalistas: "Aproveitem a liberdade de imprensa"

Vice de Haddad, Manuela D'Ávila (PCdoB) exibe cópia da Constituição durante ato de campanha
Divulgação/Carol Caminha
Vice de Haddad, Manuela D'Ávila (PCdoB) exibe cópia da Constituição durante ato de campanha

A candidata a vice na chapa de Fernando Haddad, Manuela D'Ávila (PCdoB) , votou pela manhã em Porto Alegre (RS). Acompanhada de aliados e celebrada por militantes aos gritos de "Manu no Jaburu", a candidata voltou a criticar a coligação adversária, encabeçada por Jair Bolsonaro (PSL).

Ainda ao lado da urna eletrônica, Manuela D'Ávila se dirigiu aos jornalistas que a esperavam do lado de fora da sala de votação com uma provocação: "Aproveitem a liberdade de imprensa". A declaração ecoa estratégia adotada na reta final da campanha, em que a coligação de Haddad e Manuela usou declarações de Bolsonaro contra o jornal Folha de S.Paulo para evidenciar suposta tendência do candidato em cercear a atuação da imprensa.

As críticas de Bolsonaro à Folha surgiram após o jornal publicar reportagens denunciando suposto esquema de caixa dois que teria beneficiado o candidato do PSL por meio da compra de serviços de envio automático de mensagens no WhatsApp. O caso, que é alvo de  processos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e na Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE), foi citado por Manuela nesta manhã.

"O que a gente nota depois da identificação desse esquema de caixa dois digital do nosso adversário? O nosso adversário começa a cair nas pesquisas porque é um homem covarde, se ausentou dos debates, que não valorizou os pactos do nosso país. O debate é um espaço importante. Um homem que não consegue conviver com as críticas, com o pensamento diferente", disse a candidata, que também é jornalista, conforme reportou a Folha .

Leia também: Haddad vota sob clima de esperança em SP: "vamos lutar até o último minuto"

A candidata estava acompanhada pela mãe, por Miguel Rossetto (PT), que concorreu ao governo do Rio Grande do Sul no primeiro turno, e pelos deputados federais Henrique Fontana (PT) e Maria do Rosário (PT), que foram reeleitos. Em sua chegada, foi recebida com flores por um grupo de apoiadores.

Após votar, Manuela D'Ávila viajou a São Paulo para acompanhar a apuração ao lado de Fernando Haddad. Ainda em Porto Alegre, a candidata a vice defendeu a ideia de "lutar até o último minuto". "Tenho a convicção de que as milhares de pessoas que foram às ruas de forma voluntária se engajar na nossa campanha, em defesa da democracia e da liberdade, produziram a maior virada da história das eleições do Brasil”, disse.