Tamanho do texto

Gravação feita nesta votação de segundo turno mostra urna retornando mensagem "voto nulo" quando eleitor digita "17", número de Jair Bolsonaro

Fake news nas eleições: vídeo que mostra urna 'anular voto em Bolsonaro' trata-se de equívoco do eleitor
Reprodução
Fake news nas eleições: vídeo que mostra urna 'anular voto em Bolsonaro' trata-se de equívoco do eleitor

Não demorou muito para o surgimento de fakes news nas eleições deste domingo (28). Nas redes sociais, o vídeo de um eleitor que 'denuncia' o que seria uma suposta "urna adulterada" em seu local de votação se espalhou rapidamente nesta manhã.

Leia também: Vândalos danificam dez urnas em escola do interior de São Paulo

Na gravação, o eleitor se identifica como Paulo Roberto Duarte Pereira e alega que, ao digitar o número "17", do candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL), a urna eletrônica retorna a mensagem de "voto nulo". Eis a nova fake news nas eleições .

"Eu, Paulo Roberto Duarte Pereira, apertei 17, Bolsonaro, e tá aparecendo nulo aqui", diz o eleitor no vídeo, mencionando em seguida o ministro da Sergurança Pública, Raul Jungmann. "Vocês estão falsificando urna. Estão sacaneando. Isso não pode acontecer."

Em outra gravação, o eleitor reclama que a urna foi "adulterada" e desafiou: "Pode me prender". Nesse momento, outro eleitor que aguardava para votar se solidarizou e disse que "é testemunha" da suposta fraude. 

Ocorre que, nos vídeos em questão, é possível ver na tela da urna eletrônica que o eleitor estava inserindo o número "17" no campo para governador. É por essa razão que a urna retornava as mensagens de "número errado" e "voto nulo".

Na votação deste domingo, a sequência da votação começa pelo governador (em 13 estados e no Distrito Federal, onde a eleição não foi definida no primeiro turno) e, só depois, os eleitores escolhem o presidente.

Leia também: Mourão quer oposição "construtiva" em eventual governo e fala sobre previdência

Fake news nas eleições: vídeo que mostra urna 'anular voto em Bolsonaro' trata-se de equívoco do eleitor
Reprodução
Fake news nas eleições: vídeo que mostra urna 'anular voto em Bolsonaro' trata-se de equívoco do eleitor

O vídeo de Paulo Roberto foi publicado em diversos perfis e páginas de eleitores de Bolsonaro no Facebook. Algumas das publicações chegaram a receber mais de 5 mil compartilhamentos na rede social, conforme reportou a Agência Lupa, projeto que checa a veracidade de informações.

O próprio Tribunal Superior Eleitoral (TSE) compartilhou em suas redes sociais o link da notícia que desmente o vídeo do eleitor Paulo Roberto.

Cabe lembrar que filmar a urna eletrônica durante a votação é uma prática proibida. O Código Eleitoral veta ao eleitor "portar aparelho de telefonia celular, máquinas fotográficas e filmadoras, dentro da cabina de votação".

Na votação do primeiro turno, a Justiça Eleitoral também precisou atuar para combater as fake news nas eleições . O vídeo de uma urna que supostamente 'sugeria' voto  no candidato Fernando Haddad (PT) foi o conteúdo falso que mais viralizou naquela votação.