Tamanho do texto

Escola em Sorocaba teve salas reviradas e urnas vandalizadas; bilhete com dizeres “todos vocês vão para o inferno” foi encontrado pelos mesários

Em colégio de Sorocaba, dez das 15 urnas foram vandalizadas
REPRODUÇÃO G1
Em colégio de Sorocaba, dez das 15 urnas foram vandalizadas


Dez urnas foram vandalizadas em uma escola no em Sorocaba, no interior de São Paulo, neste domingo (28). A depredação ocorreu antes do início da votação para o segundo turno das eleições 2018.

O caso aconteceu na 17ª seção da 271ª zona eleitoral, na Escola Estadual Humberto de Campos, que fica no Jardim Zulmira. Das 15 urnas que seriam utilizadas para a votação, dez urnas foram vandalizadas .

De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP), a suspeita é que o ato de vandalismo tenha acontecido de madrugada, já que os danos foram vistos apenas pela manhã, quando mesários chegaram ao local e perceberam que os cabos dos equipamentos estavam cortados.

As urnas depredadas foram trocadas antes do início da votação, que começou às 8h. Com a rápida substituição, o TRE garantiu que, apesar do problema, o ato não causará prejuízo no sistema eleitoral . O caso também está sobre investigação policial.

Além das urnas vandalizadas, outras salas da escola foram reviradas e tiveram objetos destruídos. Em uma delas, foi encontrado um bilhete que dizia “Todos vocês vão para o inferno.”

Além de urnas vandalizadas, segundo turno já registra substituições e prisões

Além das urnas vandalizadas, bilhete com os dizeres
REPRODUÇÃO G1
Além das urnas vandalizadas, bilhete com os dizeres "Todos vocês vão para o inferno" foi encontrado na escola em Sorocaba






Até as 10h deste domingo, 912 substituições de urnas eletrônicas foram registradas pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) por conta de defeitos. De acordo com o TSE,  além das urnas vandalizadas , o número de substituições de urnas eletrônicas representa 0,17% do total de 454,4 mil urnas utilizadas no pleito desde ano. Ainda assim, não foram registrados locais com votação manual neste segundo turno. A Justiça Eleitoral também registrou 17 prisões por propaganda eleitoral , que é proibida no dia da eleição.

*Com informações da Agência Brasil