Tamanho do texto

Ex-ministro do STF, que ganhou fama de algoz de petistas no julgamento do Mensalão, se pronunciou neste sábado, por meio de seu perfil no Twitter

Ex-presidente do STF Joaquim Barbosa vai votar em Haddad porque, segundo ele, 'um candidato lhe inspira medo'
Gláucio Dettmar/Agência CNJ
Ex-presidente do STF Joaquim Barbosa vai votar em Haddad porque, segundo ele, 'um candidato lhe inspira medo'

Depois de ter ganhado notoriedade nacional como algoz petista no julgamento do caso do Mensalão, o ex-ministro Joaquim Barbosa, do Supremo Tribunal Federal (STF), se posicionou, na tarde deste sábado (27), a favor da candidatura do candidato Fernando Haddad (PT) à Presidência da República. Segundo uma publicação feita no Twitter oficial do ministro, Barbosa vai votar em Haddad neste segundo turno das eleições.

Leia também: Camisetas, selfies e broches: veja o que pode e o que não pode no dia da eleição

"Votar é fazer uma escolha racional. Eu, por exemplo, sopesei os aspectos positivos e os negativos dos dois candidatos que restam na disputa. Pela primeira vez em 32 anos de exercício do direito de voto, um candidato me inspira medo", afirmou o ex-ministro. "Por isso, votarei em Fernando Haddad", escreveu. Barbosa vai votar em Haddad , portanto, por rejeição ao candidato do PSL, Jair Bolsonaro. 

A declaração de Joaquim Barbosa no Twitter movimentou a sua página, que estava inativa desde o início do mês de maio. Ao contrário de outros nomes que figuram o cenário político brasileiro, o ex-ministro do STF recorre muito pouco à rede social. Em maio, sua declaração foi feita justamente para encerrar rumores de que ele sairia candidato à Presidência.

Leia também: Campanha de Bolsonaro quer acompanhar apuração na sala-cofre do TSE

Na ocasião, sobre as eleições 2018 , ele escreveu: "Está decidido. Após várias semanas de muita reflexão, finalmente cheguei a uma conclusão. Não pretendo ser candidato a Presidente da República. Decisão estritamente pessoal"

Leia também: TSE vai investigar "excessos" em decisões sobre fiscalização em universidades

Depois de saber que Barbosa vai votar em Haddad , uma série de internautas reagiram ao tweet do ex-ministro. A reação do público é explicada porque Barbosa é visto quase como um ancestral do juiz Sérgio Moro. Na época do impeachment de Dilma, porém, o ex-ministro foi contra a cassação do mandato da petista.