Tamanho do texto

Pesquisas de intenções de voto feitas em seis estados brasileiros também levantaram quais os cenários do 2º turno presidencial em 5 estados e no DF

Pesquisa Ibope aproveitou para perguntar aos entrevistados também sobre seus posicionamentos na disputa para presidente da República
Agência Brasil/Tânia Regô e Marcelo Camargo
Pesquisa Ibope aproveitou para perguntar aos entrevistados também sobre seus posicionamentos na disputa para presidente da República

A disputa pela vitória no segundo turno das eleições presidenciais continua e, em alguns estados da federação, a decisão dos eleitores sobre quem deve assumir o Palácio do Planalto parece mais clara que eu outros. Isso é o que revelam dados da pesquisa Ibope, divulgada na noite desta quarta-feira (17). 

Ao todo, seis levantamento foram feitos em cinco estados e no Distrito Federal (DF), a fim de investigar quais as intenções de voto dos candidatos ao segundo turno nos pleitos para o cargo de governador . Porém, a pesquisa Ibope aproveitou para perguntar aos entrevistados também sobre seus posicionamentos na disputa para presidente da República.

Foram feitos levantamentos no DF, em Minas Gerais, no Rio de Janeiro, no Rio Grande do Norte, no Rio Grande do Sul e em São Paulo. Segudo os dados coletados, o candidato do PSL, Jair Bolsonaro, lidera em quatro estados e no DF, onde ele alcança 70% dos votos válidos. O candidato do PT, Fernando Haddad , aparece em primeiro, com 57% das intenções de voto, no Rio Grande do Norte. 

No DF, a pesquisa foi realizada entre os dias 14 e 16 de outubro. Foram entrevistados 1.204 eleitores e ele foi registrada no TRE protocolo nº DF-05023/2018 e no TSE protocolo nº BR‐04848/2018. Na capital do País, 63% declaram voto em Bolsonaro e 27%, em Haddad. Outros 8% dizem que vão votar em branco ou nulo, enquanto 3% ainda não sabe o que fazer no dia do segundo turno ou não quis responder. 

Leia também: Conheça as principais propostas de Bolsonaro e Haddad para a educação

Em Minas, a 52% têm intenção de voto no candidato do PSL, enquanto 32% querem votar no petista. Além disso, 11% dizem que votarão em branco ou que vão anular o voto, e 5% não sabe ou não respondeu a pesquisa. No estado mineiro, o levantamento foi realizado entre os dias 15 e 17 de outubro, e foram entrevistados 1.512 eleitores. A pesquisa foi registrada no TRE protocolo nº MG-00033/2018 e no TSE protocolo nº BR‐09362/2018.

No Rio de Janeiro, 56% dizem que vão votar em Bolsonaro, 30% em Haddad, 10% não anular ou votar em branco, enquanto 4% não respondeu a pesquisa. A pesquisa foi realizada entre os dias 15 e 17 de outubro e foram entrevistados 1.512 eleitores. O registro do levantamento no TRE foi no protocolo nº RJ-04021/2018 e, no TSE, protocolo nº BR‐01312/2018.

Único estado pesquisado no Nordeste, o Rio Grande do Norte trouxe a vitória do petista nesse segundo turno. Entre os entrevistados, 50% declarou voto em Haddad , 38% em Bolsonaro, 9% vão votar em branco ou nulo, e 3% não sabe o que fazer ou não quis dizer. A pesquisa foi realizada entre os dias 14 e 16 de outubro. Foram entrevistados 812 eleitores,  no registros: TRE protocolo nº RN-07695/2018 e no TSE protocolo nº BR‐08202/2018.

No Rio Grande do Sul, no entanto, 51% querem votar em Jair Bolsonaro , 37% em Haddad, 8% planejam um voto inválido, branco ou nulo, e 4% não sabe ou não respondeu. Por lá, a pesquisa foi realizada entre os dias 14 e 16 de outubro, e foram entrevistados 1.008 eleitores. Sob o registro no TRE protocolo nº RS-01741/2018 e no TSE protocolo nº BR‐08755/2018.

Por fim, em São Paulo, a disputa também está pendendo para o lado de Bolsonaro. Ao todo, 55% dos eleitores dizem que vão votar em Bolsonaro , 32% em Haddad, 10% em branco ou nulo e 2% não sabe ou não respondeu à pesquisa. No estado paulista, o levantamento foi feito entre os dias 15 e 17 de outubro. Foram entrevistados 1.512 eleitores e o registro no TRE foi protocolo nº SP-07777/2018 e, no TSE, protocolo nº BR‐07265/2018.

Leia também: Saiba quais são as principais propostas de Bolsonaro e Haddad para a saúde

Toda a pesquisa Ibope  têm margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos. Além disso, o nível de confiança utilizado é de 95%