Tamanho do texto

Irmão de Ciro Gomes disse que "não é correto" o que o candidato do PSL fez afirmou em nova gravação que Fernando Haddad é "o melhor para o Brasil"

Cid Gomes:
Reprodução/Facebook/Cid Gomes
Cid Gomes: "Que não fique nenhuma dúvida: Neste segundo turno, Haddad é o melhor para o Brasil"

O recém-eleito senador Cid Gomes (PDT-CE), irmão de Ciro Gomes, gravou vídeo de apoio ao candidato Fernando Haddad (PT) nesta quarta-feira (17). A ação ocorre após o pedetista ter causado mal-estar ao  desferir críticas ao Partido dos Trabalhadores e acabar protagonizando programa do adversário de Haddad na corrida presidencial, Jair Bolsonaro (PSL).

"Com tudo o que penso, e diante de tudo que falei, não é correto o que fez o outro candidato, usando imagens minhas, editadas, sem minha autorização", diz Cid Gomes no vídeo, referindo-se à propaganda de Bolsonaro. "Que não fique nenhuma dúvida: Neste segundo turno, Haddad é o melhor para o Brasil. Votarei no Haddad no dia 28", finaliza o senador.

O vídeo anterior, explorado por Bolsonaro, foi gravado no no início desta semana, durante ato realizado em Fortaleza com o intuito de firmar o apoio do PDT a Haddad. Na ocasião, Cid bateu boca com militantes petistas, chamados por ele de "babacas", e disse que o PT "merece perder" essa eleição.

Cid  recorreu ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para tentar proibir Bolsonaro de usar sua imagem na televisão. A defesa do senador alega que a estratégia do candidato do PSL representa "ardiloso artifício para tentar repassar à população fatos que não condizem com a realidade".

Os advogados acrescentam que a campanha infringiu trecho da legislação eleitoral que coíbe o uso de imagem de candidato filiado a partido que declarou apoio a outro. A defesa acrescenta que a propaganda de Bolsonaro foi editada e visa "criar, artificialmente, estados mentais na população, na nítida tentativa de induzir o eleitorado à erro".

Ainda antes de enviar seu novo vídeo à campanha de Haddad, o irmão de Ciro Gomes publicou mensagem em suas redes sociais afirmando que o candidato do PT  é"infinitamente melhor que Bolsonaro".

"Eu não quero me vingar de ninguém. Para o Brasil, o menos ruim é o Haddad. Por isso, penso que seria melhor que ele ganhasse. [...] Creio que a única forma de ajudar a evitar que essa ânsia popular de negação coloque o País numa aventura obscurantista seria uma profunda autocrítica da companheirada seguida de um encarecido e sincero pedido de desculpas. Na sequência, uma palavra firme do Haddad de que governará suprapartidariamente. Será pedir demais? Muita ingenuidade?", explicou  Cid Gomes .

Leia também: FHC cita "porta enferrujada" entre ele e Haddad, e "muro" entre ele e Bolsonaro

Assista abaixo ao novo vídeo de Cid Gomes: