Tamanho do texto

Vídeo publicado nas redes sociais mostra o irmão de Ciro Gomes discutindo com petistas, cobrando autocríticas do partido e o culpando sobre Bolsonaro

Irmão de Ciro Gomes, Cid Gomes criticou o PT em um evento pró-Haddad, em Fortaleza; ele discutiu com militantes
Reprodução/Youtube
Irmão de Ciro Gomes, Cid Gomes criticou o PT em um evento pró-Haddad, em Fortaleza; ele discutiu com militantes

Eleito senador nas eleições do dia 7 de outubro, o irmão do ex-candidato presidenciável Ciro Gomes, Cid Gomes (PDT-CE), protagonizou uma discussão com militantes do Partido dos Trabalhadores (PT) na noite desta segunda-feira (15). A briga aconteceu em meio a um evento promovido pelo partido a favor da eleição de Fernando Haddad para a Presidência de República. 

Leia também: Bolsonaro ataca o PT e exalta sua própria campanha na TV, mas esquece propostas

A discussão teve início quando Cid Gomes tomou o microfone no ato e disse que o PT deveria fazer um "mea culpa", uma autocrítica a respeito de sua falhas durante as gestões Dilma e Lula. Ainda durante o ato, em Fortaleza, o ex-governador do Ceará afirmou que o PT teria 'criado' Jair Bolsonaro, o candidato do PSL à Presidência. 

Confrontado por militantes, que gritavam o nome do ex-presidente Lula, Cid avisou que o líder petista está na cadeia. "O Lula tá preso, babaca", afirmou o irmão de Ciro , gerando vaias por parte dos petistas. 

Por fim, ao lado do governador reeleito do Ceará, Camilo Santana (PT), Cid também disse aos militantes, usando o microfone, que o PT vai perder "feio" a eleição presidencial e, segundo ele, isso é "bem feito" porque petistas fizeram "muita besteira".

Leia também: Ibope aponta vitória de Bolsonaro no segundo turno com 59%; Haddad tem 41%

"O Lula tá preso. E vai fazer o quê? Babaca, babaca... isso é o PT e o PT, desse jeito, merece perder", afirmou ele.  Ainda em meio às vaias, afimou "isso aí, é esse sentimento que vai perder a eleição".

Gleisi rebate críticas de Cid Gomes

Gleisi Hoffmann rebateu as críticas de Cid Gomes, falando que o partido apoiaria Ciro se ele fosse para o segundo turno
Lula Marques/Agência PT
Gleisi Hoffmann rebateu as críticas de Cid Gomes, falando que o partido apoiaria Ciro se ele fosse para o segundo turno

O vídeo que mostra a discussão de Cid com militantes do PT rapidamente caiu nas redes sociais. O confronto acabou causando forte desconforto à campanha de Fernando Haddad , que esperava um gesto de apoio do irmão de Ciro ao petista. Ciro Gomes está no exterior.

Leia também: Haddad confirma aproximação com Joaquim Barbosa e sugere Cortella para o MEC

Frente à repercussão negativa, a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, afirmou que a "história avaliará a todos". "Se o PT não estivesse no segundo turno, apoiaria o adversário do deputado Bolsonaro, porque ele não vai promover a democracia no País", escreveu no Twitter. "Esperávamos que isso fosse um movimento natural e estou vendo que não é. Adiante, a história avaliará a todos nós", afirmou, sem citar diretamente Cid Gomes .