Tamanho do texto

Pelas redes sociais, candidatos à Presidência trocam provocações e discutem ausência do deputado federal nos debates do segundo turno das eleições

Pelo Twitter, debates entre os candidatos à Presidência da República têm bate-boca e troca de provocações
Arquivo/Agência Brasil
Pelo Twitter, debates entre os candidatos à Presidência da República têm bate-boca e troca de provocações

Se presencialmente, os debates entre os candidatos à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) ainda não se ocorreram, nas redes sociais o bate-boca e as provocações entre os presidenciáveis são constantes. Nesta terça-feira (16), ao ser novamente convidado pelo petista a participar dos debates , o deputado federal respondeu que “quem conversa com poste é bêbado”.   

“Senhor Andrade [Haddad], quem conversa com poste é bêbado. Existe um que está preso por corrupção e você vai toda semana na cadeia visitá-lo intimamente além de receber ordens! Cuidado que, pelo desenrolar das notícias reveladas, você pode ser o próximo!”, escreveu Bolsonaro em alusão às visitas de Haddad ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Desde o início do segundo turno, o candidato do PSL vem dando sinais de que não pretende participar dos debates entre os candidatos .

O bate-boca dos presidenciáveis no Twitter começou depois de Bolsonaro comentar uma declaração de Haddad na qual o petista admitiu que seu partido cometeu erros durante os governos. “Essa história de o fantoche de corrupto admitir erros do seu partido é pra boi dormir. A corrupção nos governos Lula/Dilma não era caso isolado, era regra para governar. Por isso estão presos presidente, tesoureiros, ministros marketeiros, etc, além de tantos outros investigados”, provocou Jair Bolsonaro .

Leia também: Haddad continua alterando seu plano de governo e adota propostas do PSDB

“Tuitar e fazer live é fácil, deputado. Vamos debater frente a frente, com educação, em uma enfermaria se precisar. O povo quer ver você aparecer na entrevista de emprego”, rebateu Fernando Haddad .

Após a segunda provocação, em que foi chamado de “poste” e acusado de “receber ordens” de Lula, o petista se limitou a responder “te espero aqui, deputado”, com uma imagem de uma bancada de debate das eleições.


Também nesta terça-feira, no programa exibido no horário eleitoral, Haddad explorou a ausência do seu adversário nos debates. "É evidente que ele não tem projetos para melhorar a crise no País", diz Haddad em um trecho da propaganda.

Leia também: Bolsonaro diz que vai extraditar terrorista e assassino condenado na Itália

"Ele tem medo de que, ao conhecer o que ele pensa, você nem pense em votar nele", afirma a  locutora do programa. Estão marcados debates entre os candidatos para a quinta-feira (18), na TV Bandeirantes, no domingo (21), na Record, e no dia 26, na TV Globo. Não se sabe, contudo, se os eventos acontecerão, de fato.