Tamanho do texto

Candidato do PSL prometeu 13º para beneficiários do programa; petista diz que Bolsonaro sempre criticou o Bolsa Família e humilhou seus beneficiários

Bolsonaro quer incluir 13º no Bolsa Família. Haddad rebate e diz que o adversário sempre criticou o programa.
Arquivo/Agência Brasil
Bolsonaro quer incluir 13º no Bolsa Família. Haddad rebate e diz que o adversário sempre criticou o programa.

O presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) incluiu em seu plano de governo a proposta de um 13º no Bolsa Família. O candidato do PT, Fernando Haddad, rebateu e disse que seu adversário sempre foi crítico do programa e que tentou dar um "contraditório cavalo de pau" para atrair votos do Nordeste. 

Leia também: 'Dispenso os votos de quem pratica violência contra a oposição', diz Bolsonaro

Segundo o presidente do PSL, Gustavo Bebbiano, a proposta foi ideia do vice da chapa, o general Hamilton Mourão. "Essa é uma notícia que a gente não iria divulgar agora, mas o capitão [Bolsonaro] decidiu que seria assim. É uma proposta que foi costurada, desenhada e pensada pelo general Mourão, que é a implementação de um 13º no Bolsa Família ", disse o presidente do partido ao falar com jornalistas no Rio de Janeiro. 

"O Bolsa Família é pago em 12 parcelas, e nós vamos incluir no plano de governo o pagamento do 13º em dezembro", complementou. No mês passado, o general Mourão criticou o 13º salário e o abono de férias durante uma palestra na Câmara de Dirigentes Lojistas de Uruguaiana (RS). Na ocasião, ele disse que esses benefícios são “uma mochila nas costas de todo empresário”. 

Em entrevista após visitar a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), em Brasília, Haddad rebateu a proposta de Bolsonaro. "Se tem alguém que criticou o Bolsa Família e, de certa maneira, humilhou os beneficiários ao longos dos últimos dez anos, foi o meu adversário. Aí não é fake news, basta ver na internet as frases que ele pronuncia sobre nordestinos que recebem Bolsa Família". 

Leia também: Haddad e Bolsonaro defendem Constituição e destacam projetos no Jornal Nacional

"Por que depois de 15 anos batendo no programa e falando do jeito dele, que a gente conhece, sempre uma maneira muito agressiva de se referir às pessoas que recebem o benefício, vem com esta ideia? [...] Nunca votou nada relevante em 28 anos de mandato e agora quer dar um cavalo de pau e dizer que defende os pobres?" completou o petista. 

O Bolsa Família foi oficialmente criado pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2003 e é concedido a famílias que têm renda mensal por pessoa de até R$ 89, além daquelas com renda familiar mensal de até R$ 178 por pessoa e que tenham integrantes gestantes, crianças ou adolescentes.

Leia também: Haddad diz estar aberto a incorporar propostas de Ciro Gomes ao seu governo

Bebbiano não deu muitos detalhes sobre o funcionamento do 13º no Bolsa Família , mas adiantou que, provavelmente, o benefício seria pago em novembro e dezembro, "talvez em duas parcelas, mas isso o Paulo Guedes vai definir no momento certo", acrescentou o presidente do PSL.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.