Tamanho do texto

Candidato Jair Bolsonaro foi citado por 36,7% dos entrevistados, enquanto Fernando Haddad foi citado por 24% no levantamento realizado esta semana

Já pensando em um segundo turno, Bolsonaro venceria Haddad por 45,2% a 38,7% segundo a pesquisa CNT/MDA
iG Arte/Agência Brasil
Já pensando em um segundo turno, Bolsonaro venceria Haddad por 45,2% a 38,7% segundo a pesquisa CNT/MDA

A CNT (Confederação Nacional do Transporte) divulgou neste sábado (6) a 140ª Pesquisa CNT/MDA. De acordo com o levantamento, se a eleição  fosse hoje, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT) avançariam ao segundo turno.

O candidato Jair Bolsonaro foi citado por 36,7% dos entrevistados (42,6% em votos válidos), enquanto Fernando Haddad foi citado por 24% na pesquisa CNT/MDA (com 27,8 % dos votos válidos) sobre os candidatos à Presidência .

Os candidatos do PSL e PT também são os que têm os eleitores mais decididos a confirmar o voto , com 90% para ambos nesse levantamento. Já pensando em um segundo turno, Bolsonaro venceria Haddad por 45,2% a 38,7%. A rejeição do petista, agora, é a maior de todos os candidatos.

A pesquisa foi realizada entre os dias 4 e 5 de outubro de 2018. Foram ouvidas 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas, das cinco regiões do país. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais com 95% de nível de confiança. A pesquisa está registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), sob o número BR-04819/2018.

Leia também: O que precisa para votar? Entenda como deve ser feita a votação nesse domingo

Confira os resultados da pesquisa CNT/MDA

Pesquisa CNT/MDA foi realizada entre os dias 4 e 5 de outubro de 2018 e foram ouvidas 2.002 pessoas pelo país
Rovena Rosa/Agência Brasil 02.10.2016
Pesquisa CNT/MDA foi realizada entre os dias 4 e 5 de outubro de 2018 e foram ouvidas 2.002 pessoas pelo país


1º turno: intenção de voto espontânea

  • Jair Bolsonaro: 33,9%
  • Fernando Haddad: 20,4%
  • Ciro Gomes: 7,3%
  • Geraldo Alckmin: 4,1%
  • João Amoêdo: 1,8%
  • Henrique Meirelles: 1,2%
  • Marina Silva: 1,1%
  • Alvaro Dias: 1,1%
  • Outros: 1,8%
  • Branco/Nulo: 9,7%
  • Indecisos: 17,4%

1º turno: intenção de voto estimulada (votos totais)

  • Jair Bolsonaro: 36,7%
  • Fernando Haddad: 24,0%
  • Ciro Gomes: 9,9%
  • Geraldo Alckmin: 5,8%
  • João Amoêdo: 2,3%
  • Marina Silva: 2,2%
  • Alvaro Dias: 1,7%
  • Henrique Meirelles: 1,6%
  • Cabo Daciolo: 1,3%
  • Guilherme Boulos: 0,3%
  • João Goulart Filho: 0,1%
  • Vera: 0,1%
  • José Maria Eymael: 0,1%
  • Branco/Nulo: 7,8%
  • Indecisos: 6,0%

1º turno: intenção de voto estimulada (votos válidos)

  • Jair Bolsonaro: 42,6%
  • Fernando Haddad: 27,8%
  • Ciro Gomes: 11,5%
  • Geraldo Alckmin: 6,7%
  • João Amoêdo: 2,7%
  • Marina Silva: 2,6%
  • Alvaro Dias: 2,0%
  • Henrique Meirelles: 1,9%
  • Cabo Daciolo: 1,5%
  • Guilherme Boulos: 0,4%
  • João Goulart Filho: 0,1%
  • Vera: 0,1%
  • José Maria Eymael: 0,1%

2º turno: intenção de voto estimulada

  • Cenário 1: Jair Bolsonaro 41,9% e Ciro Gomes 41,2%
  • Cenário 2: Jair Bolsonaro 45,2% e Fernando Haddad 38,7%
  • Cenário 3: Jair Bolsonaro 43,3% e Geraldo Alckmin 33,5%
  • Cenário 4: Ciro Gomes 40,9% e Fernando Haddad 31,1%
  • Cenário 5: Ciro Gomes 46,1% e Geraldo Alckmin 24,4%
  • Cenário 6: Fernando Haddad 37,0% e Geraldo Alckmin 34,3%

Leia também: Presidenciáveis escolhem redutos eleitorais no último dia de campanha

Lembrando que a intenção de voto, segundo a pesquisa CNT/MDA , é definitiva para 90,2% dos eleitores de Jair Bolsonaro; 90,2% de Fernando Haddad; 66,2% de Ciro Gomes; 67,2% de Geraldo Alckmin; 70,2% de João Amoêdo e 63,6% de Marina Silva.