Tamanho do texto

Candidato à Presidência pelo PDT não acredita que o deputado federal esteja sem condições de ir ao evento e disse que vai "tirar a sua máscara"

Candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes disse que atestado de Bolsonaro para faltar em debate da Globo é falso
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL
Candidato do PDT à Presidência, Ciro Gomes disse que atestado de Bolsonaro para faltar em debate da Globo é falso

O candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), anunciou que não vai participar do  último encontro entre os presidenciáveis antes do primeiro turno das eleições de 2018, o debate da Globo. No entanto, o candidato Ciro Gomes (PDT), sugeriu que Bolsonaro usará "atestado médico falso" para alegar necessidade de repouso e não comparecer ao evento.

Em evento em São Paulo, Ciro desafio o candidato do PSL a participar do debate marcado para a próxima quinta-feira, às 22h05. “Quero dizer a você que eu vou tirar a sua máscara, Bolsonaro. Você não pode deixar de ir ao debate. Você está mentindo, e atestado médico falso é crime", afirmou. "Vá ao debate da Globo que eu vou mostrar que você é uma cédula de 3 reais", completou.

O ex-governador do Ceará disse ainda que buscará detalhes sobre as recomendações médicas de Bolsonaro a fim de adotar medidas jurídicas. "Veja bem: o cabra passa esse tempo todo doente, faz voo de carreira [no sábado, ao deixar o hospital rumo ao Rio de Janeiro] e agora alegar isso?", afirmou.

“Eu, inclusive, vou ver se há esse negócio de recomendação médica. Vou processar o médico que tiver dado um atestado falso para ele. Porque ele está absolutamente pronto para o debate”, disse Ciro Gomes .

Bolsonaro foi submetido a uma avaliação médica na manhã desta quarta-feira (3). Em sua página no Twitter, Bolsonaro publicou um vídeo que mostra seus médicos falando com jornalistas a respeito da liberação ou não do candidato para o debate.

Leia também: Às vésperas da eleição 2018, líderes têm mais rejeição que intenções de voto

Na gravação, o cirurgião Antonio Luiz de Vasconcellos Macedo, que cuidou de Bolsonaro no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, estava saindo da casa do presidenciável no Rio de Janeiro.

O médico avaliou como negativa a participação do candidato no evento pelo nível de estresse que poderia ter reflexos no seu quadro de saúde. Além disso, segundo ele, apesar de estar se recuperando bem do ataque que o levou ao hospital,  Bolsonaro  ainda não tem condições de falar por mais de 15 minutos seguidos.

"Podemos observar que a recuperação dele está indo muito bem [...] mas depois da nossa avaliação com ele, nós contraindicamos a sua participação em debates ou em qualquer atividade que pudesse cansá-lo", disse o médico. "Ele ainda não tem condições de ficar por mais de 10 ou 15 minutos em discussão ou em uma atividade que exija esforço físico", afirmou.

Os filhos e a mulher do candidato do PSL também eram contra a sua participação no confronto. Para os médicos, o candidato deve demorar ainda mais uns sete ou dez dias para ficar totalmente recuperado. Com isso, espera-se que, num eventual segundo turno, o candidato possa voltar a sua campanha e aos debates.

Leia também: Ciro Gomes diz que atos contra Bolsonaro foram "grosseiro erro"; Boulos rebate

Apesar de não ir ao  debate da Globo , Bolsonaro está bem politicamente. Isso porque, nas últimas pesquisas, foram registrados aumentos de sua vantagem em relação ao segundo colocado nas intenções de voto, o candidato Fernando Haddad (PT). Com essa posição no ranking dos presidenciáveis, sua equipe entendeu também que seria dispensável sua participação no encontro de quinta-feira.