Tamanho do texto

Candidato presidenciável do PDT afirmou que Bolsonaro é o "extremista militar" e que o PT é uma "organização que passou a abusar do poder"

‘Não precisa votar no coisa ruim ou no coisa pior’, diz Ciro Gomes, em BH; candidato está de olho nos votos dos indecisos
Reprodução/Twitter Ciro Gomes
‘Não precisa votar no coisa ruim ou no coisa pior’, diz Ciro Gomes, em BH; candidato está de olho nos votos dos indecisos

O candidato à Presidência da República pelo PDT, Ciro Gomes, reafirmou que pode ser considerado uma alternativa para aqueles que querem evitar a polarização entre os líderes nas pesquisas de intenção de voto, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). De olho nos votos dos indecisos, Ciro disse que tem ficha limpa, boas propostas, experiência e capacidade de dialogar.

Leia também: Na TV, Alckmin usa pesquisas antigas contra Bolsonaro e o PT

"Eu estou trabalhando para mostrar que não precisa votar no coisa ruim ou no coisa pior só porque não tem alternativa. Tenho ficha limpa, tenho boas propostas, tenho experiência, capacidade de dialogar", afirmou Ciro em Belo Horizonte, nesta terça-feira (2). Na última pesquisa Ibope, divulgada nesta segunda (1º), os votos dos indecisos interam um total de 5%.

Em sua declaração, Ciro chamou ainda Bolsonaro de "extremista militar" e o PT de "organização que passou a abusar do poder", sem mencionar diretamente o nome de Haddad. Ainda segundo ele, Minas Gerais pode ser o estado que vai virar o cenário nacional das eleições 2018 .

Leia também: Vice de Bolsonaro reclama de "custo" do 13º salário: "Todos saímos prejudicados"

"Você não precisa votar no PT porque não gosta do Bolsonaro, nem votar no Bolsonaro porque não gosta do PT. Me dê uma chance, analise minha história", disse o ex-governador, que se recusou a dizer de que lado ficará caso o segundo turno entre Haddad e Bolsonaro se concretizar.

Posicionado em terceiro lugar na maior parte das pesquisas de intenções de voto, Ciro Gomes disputa votos com Marina Silva (Rede) e Geraldo Alckmin (PSDB), numa esperança de ainda conquistar seu lugar no segundo turno do pleito. 

Durante o evento de campanha desta terça-feira, o candidato do PDT também se mostrou confiante de que estará no segundo turno das eleições.

No último levantamento do Ibope , Ciro aparece com 11% das intenções de voto. Na liderança, Bolsonaro chegou a 31%, e Haddad atingiu 21%. Além dos votos dos indecisos , Ciro mira os votos daqueles que optaram pelo voto útil. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.