Tamanho do texto

General Mourão declarou que o Brasil é o único País onde aquele que entra de férias recebe mais e onde 'se arrecada 12 (meses) e se paga 13'; entenda

O general Hamilton Mourão é o candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro; entenda as declarações
Divulgação/Exército Brasileiro - 7.7.14
O general Hamilton Mourão é o candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro; entenda as declarações

O general Hamilton Mourão, candidato a vice-presidente na chapa de Jair Bolsonaro (PSL) nas eleições 2018, afirmou que o 13º salário e o pagamento extra no período de férias são 'coisas que só acontecem no Brasil'. Para tanto, ele comparou tais pagamentos garantidos pelos direitos trabalhistas de "jabuticabas".

Leia também: Mourão diz que fala de Bolsonaro sobre eleições deve ser “relevada”

"Se a gente arrecada 12 (meses), como é que pagamos 13? É complicado. O Brasil é o único lugar onde a pessoa entra em férias e ganha mais", afirmou. "São coisas nossas, a legislação que está aí. A visão dita social com o chapéu dos outros e não do governo", continuou o general Hamilton Mourão .

As declarações do candidato a vice foram dadas durante uma palestra na Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul, nesta quarta-feira (26).

Em seu discurso, Mourão ainda classificou o 13º como "uma mochila nas costas do empresário brasileiro" e afirmou que é necessária uma "implementação séria" da reforma trabalhista. Ele não afirmou, porém, quais serão as medidas tomadas nesse assunto pelo governo Bolsonaro, caso ganhe as eleições.

Leia também: Bolsonaro rebate o próprio vice para tentar reaproximação com público feminino

Por sua vez, o candidato presidenciável já afirmou que é a favor da flexibilização dos direitos trabalhistas, pois, segundo ele, "aos poucos a população vai entendendo que é melhor menos direitos e emprego do que todos os direitos e desemprego". 

Tal declaração foi dada por Bolsonaro durante uma palestra sobre a conjuntura política e econômica brasileira na Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ), em maio deste ano.

Leia também: Mourão entra na Justiça para substituir Bolsonaro em debates

Nesta quinta-feira (27), quando indagado por jornalistas a respeito da afirmação do general Hamilton Mourão , o comitê de campanha de Jair Bolsonaro afirmou que as críticas se tratam de uma "posição pessoal" do candidato a vice, ainda a ser discutida com a equipe econômica escolhida pela chapa presidencial. Por enquanto, Bolsonaro não se manifestou pessoalmente sobre a palestra de Mourão.