O candidato do PSL, Jair Bolsonaro publicou vídeo em que aparece sorridente e declara 'nunca me senti tão bem'
Reprodução/Instagram
O candidato do PSL, Jair Bolsonaro publicou vídeo em que aparece sorridente e declara 'nunca me senti tão bem'

Internado há duas semanas no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, não poupou seus ânimos durante a gravação de vídeo publicado na tarde desta sexta-feira (21) em suas redes sociais. No vídeo, ele diz que "nunca se sentiu tão bem" e disse que espera ter alta até o fim do mês.

Leia também: Bolsonaro é "ameaça para o Brasil e para a América Latina", diz The Economist

"Nunca me senti tão bem na minha vida. Meu muito obrigado a todos vocês. Até o final do mês, se Deus quiser, estarei de alta!", afirmou  Jair Bolsonaro , que foi submetido a duas cirurgias após ter sido vítima de ataque a faca durante um ato de campanha em Juiz de Fora, em Minas Gerais.

De acordo com boletim médico divulgado às 15h30 desta tarde pelo hospital Albert Einstein, o candidato do PSL apresenta "melhora clínica progressiva e sem disfunções orgânicas" e passou hoje a receber dieta pastosa, "com ótima aceitação", diante da recuperação dos movimentos intestinais.

"Então, juntos, enfrentaremos o 7 de outubro, um novo marco no rumo do nosso Brasil. Tamo [sic] juntos! Até a vitória! Valeu!", encerrou o presidenciável do PSL. A declaração é dada por meio de um vídeo em que Bolsonaro é visto de pé, sorridente e com uma aparência saudável. 

Você viu?

Jair Bolsonaro adotou o Twitter como oficial de comunicação

Jair Bolsonaro recebeu relatório de sua campanha no hospital
Divulgação/Facebook/Jair Bolsonaro
Jair Bolsonaro recebeu relatório de sua campanha no hospital

Mesmo longe das ruas, dos comícios e dos eventos de campanha, o candidato não parou, nem por um dia, de defender a sua candidatura como um possível novo presidente do Brasil em 2019. Como se fosse o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, Bolsonaro passou a utilizar o Twitter como o seu canal oficial de comunicação, desde que tomou a facada em Minas.

Ainda hoje, o candidato do PSL  publicou uma mensagem reafirmando que nunca havia cogitado a volta da CPMF  – um imposto que incidia sobre a movimentação financeira, entre 1997 e 2007 – e disse ainda que votou pela revogação do na Câmara dos Deputados. Tal declaração vem em resposta a uma série de matérias que relacionam o seu orientador econõmico, Paulo Guedes, ao possível retorno da CPMF.

"Nossa equipe econômica sempre descartou qualquer aumento de impostos. Quem espalha isso é mentiroso e irresponsável. Livre mercado e menos impostos é o meu lema na economia!", escreveu, atacando uma matéria do jornal Folha de S.Paulo , que atribui a intenção da volta da CPMF a um discurso de Paulo Guedes .

Leia também: Bolsonaro contradiz Paulo Guedes e afirma que não pretende recriar a CPMF

Antes disso, Jair Bolsonaro postou uma declaração contra os ataques sofridos pelos adversários na campanha. Segundo ele, tais afirmações são "covardes" e demonstram uma preocupação dos demais candidatos com "o poder a qualquer custo".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários