Tamanho do texto

Em vídeo gravado pelo senador Magno Malta (PR-ES), o deputado agradece a equipe médica e declara que estava sendo preparado para os riscos da campanha eleitoral: "Será que o ser humano é tão mal assim?"

Jair Bolsonaro na mesa de cirurgia
Twitter
Jair Bolsonaro na mesa de cirurgia

O candidato à Presidência da República Jair Bolsonaro (PSL), falou pela primeira vez desde que sofreu o ataque a faca durante uma campanha em Juiz de Fora, em Minas Gerais. Em um vídeo gravado na manhã desta sexta-feira (6) pelo senador Magno Malta (PR-ES) na UTI da Santa Casa de Misericórdia do município mineiro, o político contou o que sentiu na hora em que sofreu o atentado.

"Tava muito preocupado porque parecia uma pancada na boca do estômago. (...) A dor era insuportável e parecia que tinha algo mais grave acontecendo", afirmou, Jair Bolsonaro . Ele também aproveitou o momento para agradecer o atendimento que recebeu na unidade. "Essa equipe maravilhosa, abençoada por Deus, evitou que um maior acontecesse".

O deputado ainda fala que nunca fez mal a ninguém e que se preparava para os riscos da campanha eleitoral. "Até o momento, Deus quis assim. Eu me preparava para um momento como esse porque você corre riscos. Mas, de vez em quando, a gente duvida, né! Será que o ser humano é tão mau assim? Nunca fiz mal a ninguém"

Assista ao vídeo completo:




Os filhos do presidenciável também se manifestaram nas redes sociais sobre o atentado sofrido pelo pai. O deputado estadual Flavio Bolsonaro (PSL-RJ) postou em sua conta no Twitter uma foto do candidato no hospital.

Já o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) fez um vídeo falando do estado do pai."A gente tem que evitar chegar perto para não cansá-lo (...) Estamos vendo questão de transferência de hospital, se vai ocorrer ou não ocorrer", disse.

Leia também: Segundo suspeito por ataque contra Bolsonaro é detido em Minas Gerais

Jair Bolsonaro sofre atentado

Jair Bolsonaro (PSL) se recupera em uma ala da UTI da Santa Casa de Juiz de Fora, em Minas Gerais
Flávio Bolsonaro/Divulgação
Jair Bolsonaro (PSL) se recupera em uma ala da UTI da Santa Casa de Juiz de Fora, em Minas Gerais

Bolsonaro, foi vítima de ataque a faca na tarde de quinta-feira (6) durante ato de sua campanha em Juiz de Fora, em Minas Gerais.

O comício foi interrompido após o incidente e o candidato foi levado por seguranças para a Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora. De acordo com o hospital, Bolsonaro foi encaminhado ao centro cirúrgico da unidade após exame de ultrassonografia. Aliados do militar da reserva do Exército informaram que ele passou por laparoscopia com anestesia geral.

No centro cirúrgico, os médicos constaram que Bolsonaro sofreu lesão no intestino , mas seu fígado não foi perfurado, ao contrário do que chegou a ser informado por um dos filhos do candidato, Flávio Bolsonaro. Flávio relatou, às 18h04, que a faca havia atingido "parte do fígado, do pulmão e da alça do intestino" de seu pai.

"Infelizmente, foi mais grave do que esperávamos. Ele perdeu muito sangue, chegou no hospital com pressão de 10/3, quase morto... Seu estado agora parece estabilizado. Orem, por favor!", escreveu Flávio em sua conta no Twitter.

De acordo com informações da GloboNews , o candidato precisou receber transfusão de sangue e já não corre riscos de vida.

A cirurgia em Jair Bolsonaro terminou por volta das 19h40. O estado de saúde dele é estável. Por volta das 19h55, o candidato foi levado para a UTI da Santa Casa de Juiz de Fora, onde deve passar a noite. Uma equipe do Hospital Sírio-libanês, de São Paulo, está a caminho da cidade mineira para avaliar uma possível transferência de Bolsonaro.