Momento exato da prisão de Adelio Bispo de Oliveira, responsável por agredir Jair Bolsonaro
Reprodução
Momento exato da prisão de Adelio Bispo de Oliveira, responsável por agredir Jair Bolsonaro

A Polícia Federal (PF) instaurou inquérito para apurar o  ataque a faca contra o candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), ferido enquanto participava de um ato de campanha, na tarde desta quinta-feira (6), em Juiz de Fora, em Minas Gerais.

Em nota, a PF confirmou que o homem suspeito de ter esfaqueado Jair Bolsonaro , Adélio Bispo de Oliveira , de 40 anos, foi detido por populares e seguranças e conduzido por policiais federais para a Delegacia da Polícia Federal em Juiz de Fora.

O agressor está prestando depoimento. Antes de ser retirado do local, ele chegou a apanhar de pessoas que acompanhavam o evento.

De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo , a Polícia Federal vê indícios de que o suspeito agiu sozinho. Contudo, a investigação deve apurar a motivação e se há outros envolvidos. Neste momento, a corporação está lavrando um auto de prisão em flagrante contra Oliveira.

Junto à PF, aliados do presidenciável vão entrar com uma representação solicitando que o órgão apure se houve algum mandatário.

“Estou levando esse pedido em nome do PSL para a sede da Polícia Federal em Curitiba, onde estou. Queremos saber a autoria intelectual, deve haver alguém que mandou o agressor a fazer isso”, declarou o deputado federal Fernando Francischini (PSL-PR), um dos coordenadores da campanha.

Ataque contra Jair Bolsonaro

Candidato à Presidência, Jair Bolsonaro é visto sendo carregado após sofrer agressão durante campanha em Juiz de Fora
Reprodução/Twitter
Candidato à Presidência, Jair Bolsonaro é visto sendo carregado após sofrer agressão durante campanha em Juiz de Fora

O comício de Jair Bolsonaro foi interrompido após o incidente e o candidato foi levado por seguranças para a Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora. De acordo com o hospital, Bolsonaro foi submetido ao centro cirúrgico da unidade após exame de ultrassonografia constatar que seu fígado foi atingido. Aliados do militar da reserva do Exército informaram que ele passa por laparoscopia com anestesia geral.

Um dos filhos do candidato, Flávio Bolsonaro, informou às 18h04 que a perfuração atingiu parte do fígado, do pulmão e da alça do intestino. "Ele perdeu muito sangue, chegou no hospital com pressão de 10/3, quase morto... Seu estado agora parece estabilizado. Orem, por favor!", escreveu Flávio em sua conta no Twitter.

Em nota, a Polícia Federal afirmou que Bolsonaro contava com escolta de agentes da corporação e que o agressor foi preso em flagrante e conduzido para delegacia da PF em Juiz de Fora. Ainda conforme a nota da Polícia Federal, já foi instaurado inquérito policial "para apurar as circunstâncias do fato".

Você viu?

O autor do ataque foi identificado como Adelio Bispo de Oliveira, de 40 anos de idade. Antes de ser detido, Adelio sofreu agressões por parte de apoiadores do candidato. 

Chegaram a ser publicadas informações de que o ex-capitão do Exército estava vestindo colete à prova de balas no momento do ataque, mas Flávio Bolsonaro desmetiu isso em entrevista à  GloboNews

Vídeos publicados nas redes sociais flagraram o momento em que Bolsonaro leva facada enquanto era carregado na rua por apoiadores.


Veja a nota da Polícia Federal na íntegra:

A Polícia Federal informa que o candidato à Presidência da República, Jair Messias Bolsonaro, contava com a escolta de policiais federais quando foi atingido por uma faca durante um ato público na cidade de Juiz de Fora/MG.

O agressor foi preso em flagrante e conduzido para a Delegacia da PF naquele município. Foi instaurado inquérito policial para apurar as circunstâncias do fato.

Leia também: Candidatos comentam ataque a faca contra Bolsonaro e pedem punição a responsável

Com o veto do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) à candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Jair Bolsonaro é hoje o líder nas pesquisas de intenção de voto para a Presidência. De acordo com levantamento divulgado ontem pelo Ibope, o candidato do PSL reúne a preferência de 22% dos eleitores, dez pontos percentuais à frente da segunda colocada, Marina Silva (Rede).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários