Jair Bolsonaro foi vítima de um ataque a facada em Minas Gerais
Reprodução/Twitter
Jair Bolsonaro foi vítima de um ataque a facada em Minas Gerais

O ataque à faca contra Jair Bolsonaro em Juiz de Fora (MG), nesta quinta-feira (6), repercutiu na imprensa internacional. O candidato do PSL cumpria agenda de campanha no centro da cidade mineira quando foi atingido com uma facada. O suspeito já foi preso pela Polícia Militar.

O portal do grupo de mídia pública britânico BBC fez um breve relato do ocorrido, destacando Jair Bolsonaro como líder nas pesquisas, mas também como um “político controverso” que despertou ódio em várias pessoas no Brasil com comentários racistas e homofóbicos. O texto não foi destaque na página inicial.

O também britânico jornal The Guardian divulgou o ataque em seu site. O veículo destacou os relatos dos familiares sobre a condição de Bolsonaro. O candidato é apresentado como responsável por polarizar opiniões no país com suas propostas de reduzir restrições ao armamento da população e seu apoio à ditadura militar (1964-1989).

O jornal norte-americano The New York Times divulgou os vídeos que estão circulando nas redes sociais e mostram o momento em que Bolsonaro recebeu a facada . O candidato é colocado como segundo colocado nas pesquisas, atrás de Luiz Inácio Lula da Silva, cuja candidatura foi barrada e busca agora recurso no Supremo Tribunal Federal.

“Apesar de ser um deputado desde 1991, Bolsonaro concorre como uma pessoa de fora do sistema (outsider) pronto para subverter o poder estabelecido (establishment)”, diz o jornal. Já a emissora norte-americana  CNN fez um relato sintético do episódio, a partir das informações disponibilizadas pelos filhos do político.

A agência  Associated Press também noticiou o caso repassando os relatos divulgados em redes sociais pelos filhos do candidato. O texto da agência segue a linha da BBC e apresenta Bolsonaro como popular com muitos seguidores, mas também um personagem promotor da polarização política.

Você viu?

A emissora pública internacional alemão  Deutche Welle reportou em seu site o ataque caracterizando Bolsonaro como um concorrente apoiado em uma plataforma de combate à corrupção e com grandes chances no pleito presidencial de outubro.

Leia também: Candidatos comentam ataque a faca contra Bolsonaro e pedem punição a responsável

Jair Bolsonaro passou por cirurgia

Jair Bolsonaro foi submetido ao centro cirúrgico da unidade após exame de ultrassonografia
Twitter
Jair Bolsonaro foi submetido ao centro cirúrgico da unidade após exame de ultrassonografia

Após o ataque, o candidato do PSL  foi levado por seguranças para a Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora. De acordo com o hospital, Bolsonaro foi submetido ao centro cirúrgico da unidade após exame de ultrassonografia constatar que seu fígado foi atingido. Aliados do militar da reserva do Exército informaram que ele passa por laparoscopia com anestesia geral.

Um dos filhos do candidato, Flávio Bolsonaro, informou às 18h04 que a perfuração atingiu parte do fígado, do pulmão e da alça do intestino. "Ele perdeu muito sangue, chegou no hospital com pressão de 10/3, quase morto... Seu estado agora parece estabilizado. Orem, por favor!", escreveu Flávio em sua conta no Twitter.

Em nota, a Polícia Federal afirmou que Bolsonaro contava com escolta de agentes da corporação e que o agressor foi preso em flagrante e conduzido para delegacia da PF em Juiz de Fora. Ainda conforme a nota da Polícia Federal, já foi instaurado inquérito policial "para apurar as circunstâncias do fato".

O autor do ataque contra Jair Bolsonaro foi identificado como Adelio Bispo de Oliveira , de 40 anos de idade. Antes de ser detido, Adelio sofreu agressões por parte de apoiadores do candidato. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários