Candidato do PSL sofreu um ataque à faca  nesta quinta-feira (6) enquanto fazia campanha em Juiz de Fora
Reprodução/Twitter
Candidato do PSL sofreu um ataque à faca nesta quinta-feira (6) enquanto fazia campanha em Juiz de Fora

Após o  ataque à faca sofrido pelo candidato do PSL, Jair Bolsonaro, o presidente Michel Temer pediu ao ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, reforço da Polícia Federal na segurança dos presidenciáveis.

Além de pedir mais segurança aos candidatos, Temer pediu “apuração rigorosa dos fatos”, segundo a assessoria do Palácio do Planalto. A Polícia Federal já instaurou inquérito para apurar o ataque à faca sofrido por Jair Bolsonaro.

O candidato do PSL foi atingido por uma facada nesta quinta-feira (6) enquanto fazia campanha em Juiz de Fora (MG).

A Polícia Federal instaurou inquérito para apurar o caso. Em nota, a PF confirmou que o homem suspeito de ter esfaqueado Bolsonaro, Adélio Bispo de Oliveira , de 40 anos, foi detido por populares e seguranças e conduzido por policiais federais para a Delegacia da Polícia Federal em Juiz de Fora.

O agressor prestou depoimento. Antes de ser retirado do local, ele chegou a apanhar de pessoas que acompanhavam o evento.

Você viu?

De acordo com informações do jornal Folha de S. Paulo, a Polícia Federal vê indícios de que o suspeito agiu sozinho. Contudo, a investigação deve apurar a motivação e se há outros envolvidos. Neste momento, a corporação está lavrando um auto de prisão em flagrante contra Oliveira.

Ataque contra Jair Bolsonaro

Polícia Militar de Minas Gerais identificou o autor do ataque à faca contra Jair Bolsonaro como Adélio Bispo de Oliveira
DIVULGAÇÃO/ POLÍCIA MILITAR
Polícia Militar de Minas Gerais identificou o autor do ataque à faca contra Jair Bolsonaro como Adélio Bispo de Oliveira

O comício de Bolsonaro foi interrompido após o incidente e o candidato foi levado por seguranças para a Santa Casa de Misericórdia de Juiz de Fora. De acordo com o hospital, exames realizados constataram lesões na artéria mesentérica e nos intestinos delgado e grosso, e o ex-capitão do Exército foi submetido a uma operação.

Agora, de acordo com informações da Santa Casa, Bolsonaro está sem sangramento ativo, estável e fora de risco agudo imediato.

Leia também: “Agora é guerra”, afirma presidente do PSL sobre ataque a Bolsonaro

Em nota, a Polícia Federal afirmou que Jair Bolsonaro contava com escolta de agentes da corporação e que o autor do ataque à faca foi preso em flagrante e conduzido para delegacia da PF em Juiz de Fora. Ainda conforme a nota da Polícia Federal, já foi instaurado inquérito policial "para apurar as circunstâncias do fato".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários