Tamanho do texto

Sétimo candidato à Presidência registrado pelo TSE, deputado federal vai concorrer ao cargo pelo PSL; vice na chapa é o general Hamilton Mourão

Bolsonaro, de 63 anos, está no sétimo mandato na Câmara e concorre pela primeira vez como candidato à Presidência
Divulgação
Bolsonaro, de 63 anos, está no sétimo mandato na Câmara e concorre pela primeira vez como candidato à Presidência

O deputado federal Jair Bolsonaro foi registado nesta terça-feira (14) como candidato à Presidência da República pelo PSL. Ele é o sétimo nome a ser registrado e tem como vice o general Hamilton Mourão, filiado ao PRTB.

Jair Bolsonaro, que é capitão da reserva do Exército, informou em sua declaração de bens ter um patrimônio avaliado em R$ 2,286 milhões, a maior parte em imóveis e veículos. Mourão informou ter R$ 414,4 mil. O deputado federal, de 63 anos, está no sétimo mandato na Câmara e concorre pela primeira vez como candidato à Presidência

De acordo com os dados do TSE, até hoje, além de sete candidatos a presidente e sete a vice-presidente, já foram solicitados registros de candidatos a governador (87), a vice-governador (87), a senador (155), a deputado federal (3.461), a deputado estadual (6.813) e a deputado distrital (285), além de 311 para suplentes de senadores.

O prazo para requerer o registro termina às 19h de amanhã (15) e o TSE tem até 17 de setembro para apreciar todos os pedidos, que podem ser alvo de impugnação (questionamento) por parte de coligações, partidos e candidatos adversários, bem como do Ministério Público Eleitoral.

Leia também: “Assessora” de Bolsonaro segue vendendo açaí em horário de expediente

Veja quem já se registrou como candidato à Presidência

Ról de presidenciáveis que ainda não obtiveram o protocolo de registro para candidato à Presidência é composto por seis
iG São Paulo
Ról de presidenciáveis que ainda não obtiveram o protocolo de registro para candidato à Presidência é composto por seis

Além de Jair Bolsonaro , já estão registradas no TSE as candidaturas de Guilherme Boulos (PSOL, com apoio do PCB), Geraldo Alckmin (PSDB, coligado com PTB, PP, PR, DEM, SD, PPS, PRB e PSD), Cabo Daciolo (Patriotas), Vera Lúcia (PSTU), Ciro Gomes (PDT, com apoio do Avante) e João Amoêdo (Novo).

O candidato do Partido Novo registrou sua candidatura na segunda-feira (14). Amoêdo forma junto com seu vice, o professor Christian, a chapa com mais recursos próprios nessa disputa presidencial. Expoente do ramo financeiro, Amoêdo declarou patrimônio de R$ 425 milhões à Justiça Eleitoral, enquanto seu vice tem R$ 4,1 milhões em bens.

Já Ciro vai para sua terceira eleição presidencial, desta vez com  a senadora Kátia Abreu (PDT-TO) como vice. O candidato declarou R$ 1,7 milhão em bens, incluindo casa, apartamentos, carros e depósitos em conta corrente e poupança. Já a candidata a vice-presidente declarou um patrimônio de R$ 2,6 milhões.

O ról de presidenciáveis que ainda não obtiveram o protocolo de registro para candidato à Presidência  é composto por Álvaro Dias (Podemos), Henrique Meirelles (MDB), João Goulart Filho (PPL), José Maria Eymael (DC), Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Marina Silva (Rede).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.