Tamanho do texto

Ciro Gomes e Carlos Lupi, que foram ministros nos governos do PT, querem visitar Lula em Curitiba; Ciro quer apoio de ex-presidente em eleições

Ciro Gomes, candidato presidencial do PDT
TV Real
Ciro Gomes, candidato presidencial do PDT

O PDT entrou com um pedido na Justiça de Curitiba na quinta-feira (12) em que pede a liberação de Carlos Lupi, presidente do partido, André Figueiredo e do presidenciável Ciro Gomes para visitar o ex-presidente Lula , encarcerado na capital do Paraná desde sábado (7). A informação é do portal Poder 360 .

Leia também: Promotor que acusará Alckmin foi assessor de ex-secretário do tucano

No mesmo dia, a presidente do PT , a senadora Gleisi Hoffmann, confirmou a criação de uma frente pluripartidária que questiona a prisão do líder petista. O PDT de Ciro , além do PCdoB, Psol, PSB e o próprio PT compõem a frente.

Ciro já havia demonstrado apoio à Lula antes, embora com ressalvas. Quando perguntado sobre o porque de não ter visitado o petista em São Bernardo no dia de sua prisão, afirmou que não é “um puxadinho do PT”. O pedetista, porém, acrescentou: “nos últimos 16 anos eu apoiei o Lula sem faltar um dia”.

Nos últimos dias, contudo, o PDT tem subido o tom das críticas ao judiciário. Eles apontaram, entre outros, a velocidade sem precedentes em que correu o processo contra Lula, sobretudo o lance final da expedição do mandato de prisão.

Opção à esquerda

Seria um fato inédito na história brasileira desde a redemocratização, mas no caso de o Tribunal Superior Eleitoral não aceitar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva , já há lideranças dentro PT que defendem que o partido desista de uma candidatura própria e apoie Ciro Gomes (PDT) na corrida presidencial.

Leia também: Fim do foro privilegiado será julgado no Supremo dia 2 de maio

Quem expressou a possibilidade foi o governador da Bahia, o petista Rui Costa. “Não podemos ficar nessa marra de que, se não há um nome natural do PT e se o Lula não puder ser candidato, por que não pode ser de outro partido? Acho que pode e acho que essa discussão, se ocorrer, no momento exato, nós vamos fazer esse debate”, disse.

Oficialmente, no entanto, o PT nega que esteja discutindo alternativas à Lula. “Vamos com Lula até o fim porque ele é inocente e tem o direito de ser candidato. E o povo tem o direito de votar em Lula . O que nossos adversários querem é outro candidato para afastar Lula da eleição e convalidar a tese de que ele é culpado e inelegível. Não vamos cair nessa armadilha”, escreveu Gleisi Hoffmann no Twitter.

Leia também: Depoimento de Geraldo Alckmin ao STJ foi feito sob sigilo e por escrito

    Leia tudo sobre: lula