Tamanho do texto

Presidente embarcou ainda cedo para a capital federal após passar dias em repouso em São Paulo; agenda oficial de Temer registra despachos internos

Presidente Michel Temer foi internado às pressas na quarta-feira da semana passada devido a obstrução urológica
Agência Brasil - 25.10.17
Presidente Michel Temer foi internado às pressas na quarta-feira da semana passada devido a obstrução urológica

O presidente Michel Temer retornou nesta quarta-feira (1ª) a Brasília após ser  submetido a uma cirurgia na semana passada em São Paulo e passar alguns dias em repouso em sua casa na zona oeste da capital paulista. O peemedebista embarcou no aeroporto de Congonhas para a capital federal ainda pela manhã, por volta das 10h30.

É esperado que o presidente retome ainda hoje seus compromissos de trabalho no Palácio do Planalto, embora a agenda oficial de Michel Temer registre somente despachos internos para esta quarta-feira.

Mesmo no período de repouso em São Paulo, o presidente recebeu visitas de ministros e parlamentares e chegou a assinar medidas provisórias da área econômica ao receber o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles.

O advogado Antônio Claudio Mariz de Oliveira também visitou o presidente na capital paulista para tratar do inquérito que investiga irregularidades no decreto dos Portos. Temer está em vias de ser interrogado, por escrito, pela Polícia Federal, responsável pela investigação processada no Supremo Tribunal Federal (STF).

Leia também: Michel Temer Temer é o líder mais impopular do mundo, mostra pesquisa

Cirurgia na próstata e obstrução parcial de artéria coronária

O presidente foi operado para tratar o crescimento da próstata na última sexta-feira (27), no Hospital Sírio-Libanês. O urologista Miguel Srougi, responsável pela cirurgia de Temer, explicou que a intervenção de urgência foi necessária por causa da obstrução da ureta.

Essa  obstrução urológica havia se manifestado na quarta-feira da semana passada (25), quando o presidente foi internado às pressas no Hospital do Exército, em Brasília, durante a discussão da segunda denúncia oferecida pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra ele na Câmara dos Deputados – que acabou por arquivar o processo .

Aos 77 anos de idade, Michel Temer é o presidente mais velho da história do País. No mês passado, além do problema na próstata, também foi  constatada obstrução parcial de uma artéria coronária do peemedebista. Na ocasião, a imprensa chegou a ventilar que o presidente estava com um cateterismo agendado, mas a informação posteriormente foi desmentida pela assessoria do Palácio do Planalto.

*Com informações da Agência Brasil

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.