Policiais federais isolam a área onde foram achados os pertences de Bruno Pereira, indigenista desaparecido no Vale do Javari
reprodução/pf - 16.06.2022
Policiais federais isolam a área onde foram achados os pertences de Bruno Pereira, indigenista desaparecido no Vale do Javari

A Polícia Federal investiga outros cinco suspeitos de envolvimento em morte de Bruno Pereira e Dom Phillips. Ainda ontem, 15 de junho, os agentes informaram que outras prisões devem acontecer nos próximos dias. 

A informação, surge por fontes da PF à GloboNews na manhã desta quinta-feira. Segundo os relatos, há três suspeitos de envolvimento direto na morte de Bruno e Phillips; um outro suposto envolvido na tentativa de ocultar os remanescentes mortais, já recolhidos pela PF e enviados para análise da perícia, e um possível mandante.

Após divulgar, ontem, a confissão de Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como "Pelado" de participação em assassinato do indigenista Bruno Pereira e do jornalista inglês Dom Phillips, a Polícia Federal já teria começado a investigar a participação de cinco suspeitos no caso.

Ontem à noite, a PF disse em entrevista coletiva à imprensa que há indícios mais fortes sobre os executores, a serem confirmadas, e que "mais prisões poderiam acontecer em breve".

Na manhã desta quinta-feira, a PF iniciou as buscas pela embarcação de vítimas no local indicado por Pelado, durante reconstituição do percurso que criminosos teriam feito. Ela teria sido afundada em rio após o assassinato. Ontem à noite, o assessor jurídico da Univaja, Eliésio Marubo, disse em entrevista que um terceiro suspeito havia sido preso.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários