Homem mandava mensagens através de transferências por Pix para intimidar ex-namorada. Numa delas, ele diz estar em frente à casa da vítima
Reprodução
Homem mandava mensagens através de transferências por Pix para intimidar ex-namorada. Numa delas, ele diz estar em frente à casa da vítima

Bloqueado nas redes sociais, um homem, sem aceitar o fim do relacionamento, passou a perseguir e intimidar a ex-namorada com mensagens inseridas em transações de centavos via Pix em Valparaíso de Goiás (GO). Ele acabou preso, nesta segunda-feira (18), pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), pelos crimes de perseguição qualificada no contexto de violência doméstica e familiar contra a mulher e descumprimento de medidas protetivas de urgência.

A Polícia Civil de Goiás conta que a vítima namorou o homem, um soldado da Aeronáutica, durante três meses, período em que ele começou a se mostrar agressivo e ciumento, sobretudo quando bebia. Após uma briga por conta de sua postura, em março, a mulher resolveu dar fim ao relacionamento e passou a ser perseguida.

O suspeito criou contas falsas no Instagram e passou, inclusive, a aparecer na porta da casa dela. Eles ainda chegaram a tentar uma reconciliação, mas novamente não deu certo. Após o segundo término, ele resolveu então usar o "novo método" para conseguir intimidá-la, já que estava impedido de contatá-la por telefone e aplicativos de mensagem.

"De segunda você não passa", diz uma das mensagens. Em outra transferência, de R$ 0,01 centavo ele diz: "estou ainda aí, não consegui te esquecer". Um outro Pix, de R$ 0,04 centavos mostra que o homem chegava a ir até a porta ex-companheira,mesmo com medida protetiva de urgência: "Sai aí na porta, cheguei".

Como não obteve nenhuma resposta, o homem ainda ameaçou a ex-namorada enviando uma mensagem para o namorado de uma amiga. "Só fala para ela que quero falar com ela. Para não matar ela e o pai dela", diz nas mensagens. O rapaz, então, respondeu: "Olha as besteiras, assim não chega a lugar nenhum. Tem que resolver de nova".

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários