Luísa Lopes, jovem atropelada no ES
Reprodução: Instagram

Luisa Lopes, jovem atropelada no ES

Amigos e parentes de Luísa Lopes, de 24 anos, usaram as redes sociais para cobrar justiça pela morte da modelo e universitária. A vítima morreu ao ser atropelada pela corretora de imóveis Adriana Felisberto Pereira, de 33 anos, na noite de sexta-feira (15), em Vitória. A motorista chegou a ser presa, mas pagou fiança e foi liberada.

Luísa era aluna do curso de Oceanografia da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Ela andava de bicicleta quando foi atingida pelo carro guiado por Adriana. O acidente aconteceu por volta das 20h.

De acordo com testemunhas, a vítima estava atravessando a faixa de pedestres quando foi atingida pelo carro. A polícia investiga se o sinal estava aberto ou fechado no momento da colisão. A família de Luísa ficou revoltada com a morte.

"Queremos justiça pela morte da minha prima Luisa Lopes, isso não vai ficar impune não, essa desgraçada acabou com a minha família, acabou com a alegria do meu tio e da mãe da minha prima, a vida deles era minha prima, eles viviam pra ela e por ela", escreveu Patty Moreira, no Facebook. "Essa assassina tem que pagar pelo que ela fez", acrescentou, em outra postagem.

Melanie Gabrielly, amiga de Luísa, usou o Twitter para cobrar por justiça. Ela compartilhou um vídeo no qual Adriana aparece dizendo que o sinal estava verde, enquanto as testemunhas a criticam pelo fato de que houve uma morte.

"Estão vendo o rosto dessa mulher? Visivelmente drogada? Ela matou a minha amiga ATROPELADA, além de arrastar o corpo dela ainda queria tirar da frente do carro pra FUGIR. Não deixem mais uma tragédia cair no esquecimento, vamos pedir justiça pela Luisa Lopes", escreveu Melanie.

Leia Também

A AfroChaves, uma associação sociocultural frequentada por Luísa, também se manifestou nas redes sociais. A entidade lembrou que a vítima participou de uma atividade em novembro de 2019. "Nossos sentimentos da família Afrochaves para os amigos e familiares. E nosso pedido por justiça", diz a legenda da postagem.

Além de modelo, era também passista da escola de samba Unidos de Jucutuquara. A escola de samba informou que o velório seria feito em sua quadra e também compartilhou stories com pedidos por justiça.

A coordenação do curso de Oceanografia da Ufes também lamentou a morte da estudante e cobrou justiça. "É com muito pesar que viemos comunicar o falecimento de nossa colega de curso, Luísa Lopes. É muito difícil por em palavras a dor que é uma vida chegar ao fim, ainda mais tão cedo.... Luísa sempre foi um sol caminhando pela ufes, espalhando alegria e luz, sendo amiga, sendo universitária, sendo ativista! Desejamos muita luz, aconchego e força para todos os familiares e amigos. Luísa, agradecemos muito por sua vida, que você encontre paz!! por aqui... queremos justiça!!", diz o texto.

Adriana teve a liberdade provisória concedida pela Justiça neste sábado. A decisão do juiz José Leão Ferreira Souto também reduziu o valor estipulado para a fiança. A quantia caiu dos R$ 5 mil determinados pela polícia para R$ 3 mil. De acordo com o jornal A Gazeta, a motorista foi autuada por "conduzir veículo automotor com capacidade psicomotora alterada em razão da influência de álcool ou de outra substância psicoativa que determine dependência".

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários